Google+ Followers

Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

Coração Aberto

Quando decidi escrever me senti uma borboleta saindo do casulo. E junto com ela saíram os sentimentos e os pensamentos que muitas vezes não conseguimos transmitir. Descobri que ser poeta é opinar sem medo, escrever é desvincular-se de segredos e expressar-se é viver intensamente.

JosiLuA

segunda-feira, 10 de julho de 2017

RESPONSABILIDADE DE SER PAIS

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)

Resultado de imagem para responsabilidade em ser pai

Hoje, ao vir para o trabalho, andando na névoa densa e fria de Curitiba (e que fria), vi um pai de bicicleta, carregando na frente seu filho, que deveria ter uns cinco anos. Ambos encapuzados, cheios de casacos. Me chamou a atenção no momento e olhei bem para um e para outro rapidamente. Pude ver que se pareciam muito. E, como cabeça de escritora já entra em devaneios, pensei em escrever sobre isso.

Comecei a pensar como os pais realmente são importantes na formação de um novo ser. Lá estavam ambos, cedo, indo "trabalhar". Este filho, com certeza, jamais esquecerá estes momentos de união com seu pai, mesmo que sejam mecânicos e façam parte de uma vida corrida. E no seu inconsciente ficará registrado que acordar cedo para ir resolver a vida, faz parte de algo importante e bom.

Meus pensamentos começaram a fluir imaginando como o mundo poderia ser melhor, se a relação entre pais e filhos fosse mais intensa. Talvez hoje, achar que "dar" tudo do material e realizar sonhos seja o mais importante. Mas não é. O mais importante é realmente a interação, o fazer juntos, o estar presente, a conversa, o sentir e observar o outro. E isto se faz já na primeira infância. Os resultados virão em adolescentes melhores e com cabeça correta. Em jovens animados e adultos corretos.

Estamos cansados de observar que pais que gritam e correm no trânsito, criam filhos que farão o mesmo. Mães que brigam nas ruas, nos mercados, criarão filhas idênticas. Famílias que ao estarem reunidas só fazem fofoca, só falam mal das pessoas, criam filhos invejosos, fofoqueiros e briguentos. Pais que levam desde cedo seus filhos para alguma igreja, normalmente criam filhos dispostos a seguir alguma religião, a encontrar Deus em si mesmo e, consequentemente, com pensamentos mais evoluídos.

Apesar do frio intenso, achei lindo esse pai e o sacrifício de levar seu moleque tão cedo, provavelmente para alguma creche. Sim, é uma lástima que hoje as crianças não possam mais desfrutar de suas caminhas e cobertas até um determinado horário da manhã. Acordar quando seu corpo pede, tomar seu lanche matinal sossegado e ir brincar no pátio de casa. Isso era a vida de antigamente. Hoje, as crianças são deixadas com carinhas de tristeza em colégios e creches. As grandes desculpas para isso são a evolução feminina, o custo de vida e a falta de tempo.

E, já que o mundo não volta para os "bons tempos" da infância, onde podíamos brincar nas ruas sem medo, conhecer os amigos do bairro, construir cabanas nos terrenos vazios, pular corda, etc, temos que ter o mínimo de responsabilidade na construção de um novo ser. Não é colocar filhos no mundo para dizer que se realizou. É dar espaço para novos espíritos evoluírem de forma amorosa e consciente. Ou arcar com sérias consequências.

Infelizmente, muitas pessoas, incluindo jovens e crianças, estão cada dia mais insatisfeitas com suas vidas, sentindo vazios internos não reconhecidos. E são alvos fáceis de drogas que as fazem sentir e ver uma vida melhor. Creiam, esquecer os problemas, não é solucioná-los e isso se tornará uma bola de neve, até estarem todos perdidos definitivamente, encontrando talvez, a própria morte.

Será esse o objetivo de nascerem novos espíritos? Deixá-los à mercê de seres das trevas? Muitos devem saber que uma das maiores causas das drogas é a ausência do pai. Essa figura paterna que impõe, que protege e que dá exemplo da vida fora de casa, sendo um trabalhador, um provedor e um organizador. O pai que é ausente, de alguma forma bloqueia em seu filho a chama da ventura. E, além desse filho se transformar numa pessoa sem limites, não tem esforços, nem vontade de ir em frente. Apenas deixa a vida levar, como for. Pior ainda se a mãe também não se faz presente. Alguns conseguem melhorar pelo simples fato dessa mãe também ser pai. Mas acreditem, não é fácil encaminhar com idéias opostas e contraditórias. Um é amor, outro a força.

Muito embora alguns espíritos consigam ser até melhores que seus próprios pais, a maioria padece de força e resgate. Espero que este pai que vi hoje possa ser companheiro de seu filho e um exemplo de trabalho, luta e força.  

A situação ainda piora nas famílias desfeitas. Há uma imensa quantidade de raiva e frustrações envolvidas entre os pais, passando literalmente essa energia para os filhos. E eles se vêem perdidos. Conheço pessoas que criam seus filhos separados e acho linda a forma com que ambos se tratam, mostrando ao filho respeito e que ninguém é melhor que ninguém. Ambos erram, ambos tem defeitos e ambos podem se perdoar e ser amigos. Isso faz com que os filhos entendam melhor a situação e consigam amenizar a dor de não ter um dos dois por perto. Grande lição de vida!

Enfim, a responsabilidade que temos como pais vai além de dar comida, vestir e escola. Aliás, diga-se de passagem que as escolas hoje em dia estão perigosas, mas não vou entrar neste mérito. A responsabilidade é com um espírito enviado a nós para ter uma oportunidade de crescimento, de evolução. Olhe bem para este filho, nos seus olhos, e busque dentro de você o por que ele está na sua vida, na sua família. Quem ele veio para ser? Quem é você na vida deste ser?

Deixe-o livre para escolher as artes, as habilidades, a profissão. Não imponha suas vontades que não realizou. Mas esteja atento para todos os seus passos, suas programações, suas amizades. Além de fazer alguém melhor e mais feliz, com certeza você estará se dando o melhor presente para quem é pai ou mãe: o dever cumprido para um espírito novo. Ache tempo para a família. Essa é a melhor recompensa e que menos lhe trará prejuízos emocionais, financeiros e espirituais.

Namastê