Google+ Followers

Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

Coração Aberto

Quando decidi escrever me senti uma borboleta saindo do casulo. E junto com ela saíram os sentimentos e os pensamentos que muitas vezes não conseguimos transmitir. Descobri que ser poeta é opinar sem medo, escrever é desvincular-se de segredos e expressar-se é viver intensamente.

JosiLuA

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

A-COR-DAR

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)



Realinhando Chakras...

Um arco íris aparece no céu nublado com aquele chuvisco gostoso, que só molha superficialmente nossos cabelos e roupas. É um sinal do céu para que lembremos de tornar nossas vidas mais coloridas.

Abra seu canal de conexão com o universo e deixe que as cores penetrem seu ser e equilibrem seus chakras. Receba, através de um grande suspiro e de olhos fechados, a energia maravilhosa e benéfica das cores.

Comece pelo 7o. chakra, o coronário. Aquele que fica no alto de sua cabeça. Deixe que a luz violeta o penetre. Imagine essa luz invadindo seu cérebro e mudando aqueles pensamentos que te incomodam, que são ruins. Essa luz é transmutadora.  Além disso, você fará uma limpeza no seu sistema imunológico, sendo recomendada para os tumores malignos e infecções.

Em seguida, o chakra frontal, entre as sobrancelhas, deixe que a cor índigo o penetre. Se abra para as intuições, seu chamado espiritual e a conexão com seus guias. Você estará energizando a área visual e auditiva. Ajuda nos processos inflamatórios.

Siga para o chakra da garganta e receba a luz azul. Intensa em propriedades terapêuticas, ela é calmante e analgésica. Este chakra precisa ser trabalhado quando "engolimos sapos" para que não venhamos ter dores de garganta, problemas dentários e outros nessa região. Indicada para pressão alta e febres. Suaviza dores no corpo, mas não a mentalize para câimbras.

Agora a luz verde, no chakra do coração, no meio do seu peito. Esta luz equilibra e pode ser associada a outras cores para efeito amplificador. Favorece a recuperação. Auxilia nos processos do coração, das mágoas, das dores e de problemas arteriais. Imaginar um verde-limão percorrendo os ossos, fará bem para osteoporose.

No chakra do estômago, o famoso "plexo solar", receberá a cor amarela. Ela auxilia nos problemas emocionais, rompimentos amorosos e fisicamente falando, no pâncreas e nervos periféricos. Favorece a digestão e tem efeito laxante. Mas seu uso não é recomendado para gastrites e úlceras, nem quando há infecções ou inflamações.

A cor laranja será recebida pelo 2o. chakra que se situa abaixo do umbigo. Use-a para casos de pedras nos rins, vesícula e tumores benignos. Baixa taxas de colesterol e triglicérides. Evitar para casos de trombose.

Finalmente, no 1o. chakra, o da raiz, você recebe a cor vermelha, que te dará mais vitalidade e ajudará nos processos sanguíneos, aumentando a produção de glóbulos vermelhos e de ferro. Energiza seu fígado e não é recomendada para pressão alta, febre e taquicardias.

Depois de fazer este processo todo de energização através das cores do arco-íris, você se sentirá mais leve e mais saudável. Tudo tem a ver com energia. Somos energia, vibramos e vibramos nestas áreas de nosso corpo estas energias. Portanto, temos que sempre estar equilibrando nossas células, corpo e mente.

Sinta-se A-COR-DANDO para a vida e restabelecendo sua conexão com o universo. Não é à toa que a natureza nos dá suas manifestações. Tudo faz parte do cosmos.

Espero, sinceramente, que aproveite este texto.

NAMASTÊ





 

domingo, 23 de fevereiro de 2014

PEQUENAS ATITUDES, GRANDES ALEGRIAS

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)



Numa tarde de chuva, brigadeiro de panela,
Num dia de sol, apreciar a vida pela janela.

Embaixo das cobertas, abraços e carinhos,
Mas se o caso for dodói, só enchendo de beijinhos.

Deitado na grama, se sentindo leve e em paz,
Numa jornada pela vida, sensação de ser capaz.

Fazendo caridade, entregando a quem precisa,
Caminhando pela praia, purificando com a brisa.

Alimentando corretamente, o físico e mente enriquecem,
Ter postura delicada, muitos agradecem.

Dança na chuva, bolhas de sabão,
Enfeitiçar-se com uma história é uma grande tentação.

Aconchegar-se em braços amorosos
fechar os olhos e sonhar,
perceber o quanto de nós existe no outro,
é alegria pra vitalizar.

Realizar um grande sonho e dele ter boas atitudes,
Mudar como pessoa aprendendo nas virtudes.

Pequenas atitudes, grandes alegrias,
Grandes consequências nas pequenas teimosias.

São tantas coisas que podemos fazer,
para que a alegria possa nos conhecer.

O pote de ouro pode ser diferente,
dependendo de cada um.
Sua ambição pode ser desastrosa
por não se satisfazer com nada
e acabar sem ouro algum.

NAMASTÊ
 

sábado, 8 de fevereiro de 2014

ALEGRIA EM ESTAR VIVO

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)



Acordo. O corpo se estica num delicioso emaranhado de contorções. Abro os olhos e respiro profundamente. Já sinto o calor  invadindo o ar. É verão!

Desligo o barulhento circulador para poder ouvir o som do mundo. Pássaros cantam e dançam numa sintonia perfeita e que abençoa o início da manhã.

Abro bem portas e janelas, quero sentir a brisa ainda fresca e orvalhada. É o melhor momento para respirar, abrir os braços e sentir-se viva!

Pés descalços me fazem conectar a mãe Terra e energizar todo meu corpo para um novo começo. Sim, pois todo dia é um novo começo.

Observo atenta o pássaro que me observa atento. E ambos compartilhamos um sentimento de curiosidade. Sento no chão, toco a terra, cheiro o mato e me sinto em uníssono com a natureza. Quero participar de tudo enquanto estou nessa dimensão.

Uma brisa faz com que eu imagine um rio cristalino, que correndo cheio de frescor inunda minha alma de alegria e esperança. Estou viva! O prana ao meu redor é rico e abundante e dele me prevaleço.

Meus sentidos se ampliam e posso ouvir o som do mundo. No início da manhã e na graça do silêncio posso ouví-lo. Tudo vibra num imenso turbilhão de pensamentos que se encontram e desencontram e que, por vezes, se chocam criando ondas de idéias e oportunidades.

Olho para meu corpo, cada parte. Ele se modifica dia-a-dia. Eu sou o que sou e concentro-me na alegria de estar vivo.

O mesmo pássaro volta a me observar e eu a ele. E alí ficamos trocando energia. Resolvo deitar na grama. Não me importo com a sujeira no corpo. Ela sai e o que fica é a sensação de bem-estar e paz.

Algumas nuvens desfilam tranquilamente sobre mim e posso imaginar objetos voadores por alguns segundos. Nem percebo a rotação da Terra, mas sei que junto com ela, o tempo gira ao meu redor, envolvendo-me num curioso tornado que me livrará de pesos e que me trará outros. Mesmo assim, faço parte e me entrego à jornada.

E, no final, pois que ele existe indubitavelmente, eu partirei consciente de que senti a alegria de estar vivo e só isso valeu a pena!

NAMASTÊ