Google+ Followers

Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

Coração Aberto

Quando decidi escrever me senti uma borboleta saindo do casulo. E junto com ela saíram os sentimentos e os pensamentos que muitas vezes não conseguimos transmitir. Descobri que ser poeta é opinar sem medo, escrever é desvincular-se de segredos e expressar-se é viver intensamente.

JosiLuA

quinta-feira, 25 de junho de 2015

HOJE

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)



Hoje decidi acordar e não pensar em tristezas,
pois as facas que enfiam em nossos pensamentos são afiadas demais
e parecem cerrar toda esperança e alegria de uma vida melhor.

Hoje quero me permitir estar encantada com tudo,
sem que o mau humor e pessimismo invadam meu coração.

Hoje estou disposta a não cair no enredamento de mentiras ou fantasias,
cheios de sonhos impossíveis e de hipnotismos da alma.

Hoje liberto meu espírito de sensações medonhas e de falsas alegrias,
que simplesmente me deixam a mercê de acreditar no que não é real.

Hoje peço a Deus que me fortaleça em sua imensa Luz,
deixando que as energias das trevas não consigam penetrar minha aura,
e abandonem de vez o meu caminho.

Hoje quero amar, mesmo que seja rejeitada,
quero sonhar, mesmo que não aconteça,
quero acreditar, mesmo que não encontre a verdade,
quero poder, mesmo que esteja cansada,
quero ser feliz, custe o que custar.

Hoje eu sou, eu sou, eu sou...
Sou mais que o tempo possa sacrificar,
Sou mais que a luz possa brilhar,
Sou mais que o sonho possa esfumaçar-se,
Sou mais que a eternidade possa alongar-se.

Hoje eu quero paz, quero harmonia, 
quero anestesiar-me no mel da vida,
sem pestanejar um só minuto, sem cair,
sem desmoronar nas sombras da incerteza.

Hoje eu acredito que a vida reconhece meu esforço
e me estimula a continuar, sem que ninguém ou nada
tenha a capacidade de desorganizar o que de mais belo existe em mim... o AMOR!



Conselho: Leia todos os dias...


NAMASTÊ

segunda-feira, 15 de junho de 2015

TODO CAMINHO

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)




Todo caminho tem pedras,
e muitas vezes espinhos.
Todo caminho tem anjos,
guardando redemoinhos.

Tem caminhos bem floridos,
outros secos e sem brilho.
Mas todo caminho tem fim,
para o pobre andarilho.
                                                 

Alguns caminhos são profundos,
cheios de dor e solidão.
em outros se esconde a beleza
de uma vida de perfeição.                       

Todo caminho tem um tempo,
esperando você levantar.
Todo caminho tem pressa,
não aguarda quem não quer andar.

Tem caminhos feitos no céu,
tem caminhos feitos na terra.
Tem caminhos prontos e abertos,
e aqueles para quem só erra.

Que caminho devemos seguir,
é a decisão de uma vida!
Tem caminhos feitos na alma,
para os que estão de partida!

NAMASTÊ




NA TORMENTA

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)




Tormenta em minha alma,
desarticulando tudo que já havia programado.
Fantasmas circundam minha mente,
manipulando sarcásticos o pensamento.
Não serei eu mais dona de meu destino?

Quero desvencilhar-me das amarras,
cujos nós ferem não só meu corpo,
mas também minhas decisões.
A caixa de surpresas está vazia
e o caminho não pode ser terminado.

De onde virá o libertador?
Aquele que instantaneamente surge ou
aquilo que na própria indignação abraça a causa.
Existirá algum Deus que me livre de estagnar?
Poderá o universo conspirar a meu favor?

Há um cansaço que surge na tormenta,
mas ela pode ser devastadora ou organizadora.
Esperar? Correr? Pensar?
Nada nesta hora parece sábio.
Então só me resta continuar...


Namastê

quarta-feira, 10 de junho de 2015

SE VOCÊ REALMENTE AMA

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)




Esta semana o amor está no ar!
Vejo propagandas cheias de olhares felizes, vejo namorados pensando numa maneira de surpreender, vejo a natureza iluminada.

Mas, será que você realmente ama, ou está nessa para entrar na onda e não se sentir só? Se for uma dessas duas coisas, melhor rever suas opções. 

Se você realmente ama,
sabe que mesmo querendo estar só por alguns momentos, não consegue prolongar a distância. O ficar "solto" não combina.

Se você realmente ama,
cada coisa que faz sozinho ou cada lugar que vê, imagina o quanto ele(a) gostaria de estar ali. 

Se você realmente ama,
ao comer um doce, lembra de comprar dois.

Se você realmente ama,
tem orgulho de andar lado a lado, de mãos dadas.

Se você realmente ama,
gosta de fazer carinho, de rever fotos, de escrever bilhetinhos.

Se você realmente ama,
quer ficar ao lado quando a doença ataca o outro.

Se você realmente ama,
não se importa só com o físico. Sabe que ele faz parte de algo bem maior chamado de companheirismo e respeito.

Se você realmente ama,
não deixa só, porém não impede de o outro ter a individualidade.

Se você realmente ama,
mostra interesse, enaltece, se orgulha.

Se você realmente ama,
não quer dominar, nem tornar submisso. Isso é coisa de gente problemática.

Se você realmente ama,
canaliza, intui e cria ligações espirituais.

Se você realmente ama,
percebe, conhece olhares, sente o cheiro.

Se você realmente ama,
não troca, não deixa em segundo plano, não desfaz. 

Se você realmente ama,
não se perde no caminho, elabora estratégias de vida e conquista dia a dia. 

É bom repensar seus sentimentos e ver se não está fazendo alguém infeliz, por causa do seu próprio orgulho ou sua maneira de ser e tratar.

Feliz dia dos Namorados,
Feliz dia do Amor


Namastê 

        

quinta-feira, 4 de junho de 2015

A LOUCURA

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)



Hoje pus-me a pensar sobre a loucura. E imaginei se os loucos não acessariam um lugar do cérebro que os "normais" não acessam. Porque a dita loucura não é entendida pelos sãos. Alegam "doenças mentais", mas nem ao certo se tem certeza de todo o conteúdo cerebral.

O que os loucos vêem e sentem, pode ser porque conseguem acessar algo que não acessamos. Na loucura, talvez se tenha a percepção maior de um mundo que não enxergamos, de uma vida que não conectamos e de uma paz que não conseguimos pintar.

Seria loucura acreditar em algo que não vemos e não conseguimos tatear? Seria loucura conversar com o vento, quando gente de carne e osso não nos ouve? Seria loucura querer viver perto da energia da mata e nos afastarmos da turbulência caótica de vozes, gritos e barulhos dos grandes centros?

Hoje pus-me a pensar sobre a loucura. E quis estar num mundo diferente. Um mundo em que eu teria condições de me expressar completamente. Um mundo em que meu significado não passasse despercebido. Um mundo em que em cada passo eu encontrasse sentimento de carinho e atenção.

Que os loucos sejam abençoados, pois a loucura não está neles, mas em quem não os entende. Eles só não são o que queremos que sejam e nem fazem o que nos obrigamos a fazer. Talvez faltem regras. Talvez não. Talvez nossas regras é que sejam mecanizadas demais para que nosso simples corpo possa fluir de maneira intensa na dimensao que vivemos.

Hoje pus-me a pensar sobre a loucura. Loucura que às vezes invade meu corpo. Porque se invadisse minha alma, talvez eu virasse do avesso esse mundo que não faz sentido para mim. Quem não gostaria de, pelo menos por alguns segundos, sentir o que sente um louco? Será que eu estou caminhando para essa loucura pensando desse jeito?

Loucos são muitos neste mundo. Loucos são os que vivem pensando em destruir a vida de outros. Loucos são os gananciosos, que por poder ou dinheiro querem dominar o mundo. Loucos são os que não se contentam com pouco e matam, deixando buracos cada vez mais profundos em suas almas.
Loucos são os que abusam, que roubam, que abandonam, que agridem, que não aceitam a derrota. A loucura está na carne, nas células, no olhar... 

Que loucura é essa que te faz abobado, sorrir por nada e conversar com flores? Que loucura faz com que a vergonha se afaste, o pudor vá embora e o chato se imponha? A loucura é louca, é disseminada, mas não é falsa. Ela aparece, ela reage, ela mete medo.

Hoje pus-me a pensar sobre a loucura e por alguns momentos tive vontade de enlouquecer. De sair correndo mundo afora, de descobrir que a força em mim é infinita e que sou alguém tão poderoso que meu próprio cérebro não pode controlar. Mas, infelizmente, voltei à triste realidade de que sou dominada pelo que chamam de mundo organizado e não pude experimentar sair do meu triste casulo.


NAMASTÊ

QUE

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)



Que eu saiba exatamente a quem amar,
sem que eu deixe meu coração à mercê de dominadores.

Que eu saiba rezar,
sem que meu ego exija atenção só para mim.

Que eu saiba esperar,
sem que eu me desespere e aproveite cada minuto da espera.

Que eu saiba responder,
sem que minha voz machuque a alma de outra pessoa.

Que eu saiba movimentar a energia,
sem que eu desrespeite o espaço de cada um.

Que eu saiba estabelecer limites,
sem que eu me prive do que é bom e saudável.

Que eu saiba me impor,
sem que eu seja arrogante e autoritária.

Que eu saiba o momento certo,
sem que eu me perca no caminho e no tempo.

Que eu saiba distiguir o bem e o mal,
sem que eu incorra no risco de julgar erroneamente.

Que eu saiba observar,
sem que eu tenha sempre um julgamento a ser dado.

Que eu saiba ser a luz,
sem que eu interfira nas escolhas do mundo.

Que eu saiba o momento certo de entregar ao mundo todo amor que tenho no coração!

NAMASTÊ