Google+ Followers

Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

Coração Aberto

Quando decidi escrever me senti uma borboleta saindo do casulo. E junto com ela saíram os sentimentos e os pensamentos que muitas vezes não conseguimos transmitir. Descobri que ser poeta é opinar sem medo, escrever é desvincular-se de segredos e expressar-se é viver intensamente.

JosiLuA

quinta-feira, 30 de abril de 2015

NÃO TENHO MAIS TEMPO

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)






Não tenho mais tempo para amores confusos,
que se baseiam em brigas infantis e inseguranças.

Não tenho mais tempo para me ocupar com pessoas infiéis,
que se afogam em seu próprio ego e que não amam ninguém além do seu espelho.

Não tenho mais tempo para perder com explicações insanas,
que ocupam mais tempo do que as horas de amor, abraços e carinhos.

Não tenho mais tempo para ouvir ofensas e desrespeito pela minha lealdade,
pois não tenho e nunca tive tempo a perder com relações insalubres.

Não tenho mais tempo a perder com gente complicada,
que encontra sempre uma maneira de estreitar as relações através das mentiras.

Não tenho mais tempo a perder com pessoas inseguras,
que não sentem a profundidade de um olhar ou de meus gestos.

Quero perder meu tempo com amores tranquilos,
que me façam perceber o mundo com as cores reais.

Quero perder meu tempo com aquela pessoa que invade minha alma,
de forma que eu me sinta em paz e sem medo de ser feliz.

Quero perder meu tempo com alguém compreensivo,
que me entenda pelo olhar, me sinta pelos gestos e me encante com seu sorriso.

Quero perder meu tempo com quem aprendeu com o tempo,
e também não quer perder seu tempo com bobagens e coisas vãs.

Quero perder meu tempo com quem me abraça dentro dos braços e do coração,
e não com quem me toca pura e simplesmente por obrigação.

Quero perder meu tempo com um amor calmo, singelo e com emoção na medida certa,
sem ter que me preocupar se estou concorrendo à vaga mais vantajosa.

Não tenho mais tempo a perder com mesquinharias,
com frescuras e nem com noites em claro. 

Quero perder meu tempo com um amor rico em espírito,
que possa me ensinar ainda a beleza de se amar de verdade.

Quero perder meu tempo com quem aprecia os mesmos gostos,
pura e verdadeiramente, sem se obrigar a nada.

Porque o amor é lindo para quem sabe amar... !

E, se por acaso eu não encontrar quem mereça perder seu tempo comigo, 
quero perder meu tempo sozinha, mas em paz, sem ter que viver nada artificial..!

NAMASTÊ

terça-feira, 21 de abril de 2015

ORIENTANDO O ESPIRITUAL

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)




Que em meu caminho eu encontre o Amor,
para ser o Amor para o universo.

Que em meu caminho eu encontre a Paz,
para ser Paz para o universo.

Que em meu caminho eu encontre a Paciência,
para ser Paciente com o universo.

Que em meu caminho eu encontre Compaixão,
para poder me compadecer do universo.

Que em meu caminho eu encontre Alegria,
para poder sorrir para o universo.

Que em meu caminho eu encontre Honestidade,
para poder ser sempre grata ao universo.

Que em meu caminho eu encontre a Esperança,
para poder ter a fé suficiente a fim de ajudar alguém no universo.

Que em meu caminho eu encontre a Beleza,
para poder agradecer o que meu coração sente e vê pelo universo.

Que em meu caminho eu encontre a Bondade,
para poder aprender a cada dia como retribuí-la ao universo.

Que em meu caminho eu encontre a Força,
para que eu possa ser forte quando atacada por algumas energias no universo.

Que em meu caminho eu encontre a Sabedoria,
para jamais me perder de meu próprio caminho.

Que em meu caminho eu encontre a LUZ,
para que eu não me cegue das injustiças,
para que eu me fortaleça em sua onipresença e
para que eu jamais me canse de acreditar no universo.

NAMASTÊ

MARIONETES

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)



Somos:

Marionetes do Amor que,
ora sentimos vibrar a alegria,
ora galgamos trêmulos sem direção, com o coração em pedaços.
Ora somos usurpados de nossa tranquilidade,
ora abraçamos a felicidade sem poder mensurá-la.
Ora nos sentimos acorrentados por uma força impulsiva,
ora enlouquecemos se nos sentirmos demasiadamente livres.

Somos:

Marionetes da Vida, pois,
com todas as regras que nos são impostas,
não conseguimos nos sentir com direitos, nem realmente livres.
Com os caminhos que percorremos buscando sabe-se lá o quê,
estamos sempre na dúvida e cheios de medo.
Com tantas informações sobre quem somos e de onde viemos,
limitamo-nos à tolice de nossas próprias verdades.


Somos:

Marionetes do Mundo, pois,
sem realmente termos vontade de exercer tal trabalho,
nos vemos obrigados para não passarmos necessidades.
Sem termos as portas abertas para todas as nossas opiniões,
nos mexemos conforme conseguimos transpor barreiras.
Sem calcular propriamente o que acontecerá no minuto seguinte,
vivemos constantemente preocupados e ansiosos.

Somos Marionetes do Cosmos,
que por si só mexe os pauzinhos e nos faz agir conforme o que quer.
E somos retirados de cena quando já não servimos mais para o
grande espetáculo.
As cortinas se fecham para nós e nossos fios, desgastados,
não servem mais para nenhuma marionete.



Namastê

sexta-feira, 10 de abril de 2015

ESCOLHAS SÃO RESPONSABILIDADES

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)

Este é um assunto que vive dentro de nós, na nossa mente e coração. Nossas escolhas e o que elas nos causam durante nossas vidas. E como reagimos a elas com o passar do tempo e ao peso que elas nos proporcionam.

Praticamente nossa vida é feita de escolhas desde o momento que nascemos. Para quem acredita na vida após a morte, na reencarnação e em espiritualidade, escolhemos voltar ao mundo em determinada família pura e simplesmente para resgatar carmas ou auxiliar de alguma forma. As escolhas começam por aí. 

Certas ou não, as escolhas são determinadas por alguns fatores, atitudes ou até mesmo insanidades de nossa parte. O fato é que, após terem sido tomadas e realizadas, podem modificar nossas vidas para sempre.

Por isso, a impulsividade tem sido uma das inimigas mais algozes da escolha, pois sem uma análise profunda do que virá depois e o que toda a mudança acarretará, podemos sucumbir na depressão, ira ou raiva de nós mesmos.

Escolher qual profissão poderá nos dar o suficiente para nossa sobrevivência e a felicidade de realização é uma tarefa complicada. Este tipo de escolha só terá a resposta depois de feita e testada. Mas também dependerá das escolhas que fizermos sobre pessoas, locais de trabalhos e de nosso próprio esforço para buscar aprendizado.

As escolhas mais importantes de nossas vidas talvez sejam com relação ao amor e relacionamentos, à profissão e nossa maneira de viver. 

Na primeira, percebemos a dificuldade para decidir com quem queremos construir uma vida a dois. E não estou me referindo ao amor às cegas, mas à decisão de casar, de dividir, de acreditar numa outra pessoa, mesmo que ela não esteja nas mais altas considerações da sociedade. Tem também o lado separar de alguém, deixar a família para trás para seguir outros rumos, escolher viver sozinho ou levar uma vida desregrada. Podemos escolher ter filhos ou não. E se quisermos, temos que saber que a responsabilidade de acolhê-los dia após dia será nossa. Pois eles precisam de seus pais para aprender e ter referência. 

Na segunda, o que fazer com a nossa vida. Queremos e gostamos de tantas coisas, mas afinal, qual delas será melhor para nós? Com que idade realmente conseguimos definir isso? Como não nos deixar influenciar pelos outros na hora de tomarmos as decisões, as escolhas que farão a nossa vida melhor ou pior? Ouvir opiniões pode ser útil, mas o que escolhermos será nossa responsabilidade para sempre.

E, no terceiro caso, escolhemos ser saudáveis ou desleixados com nosso corpo? Escolhemos a organização ou viver relaxados e sem limites? Escolhemos ajudar ou prejudicar pessoas? Escolhemos o bem ou o mal? Escolhemos ser felizes a qualquer preço ou reclamar de tudo sem lutar?

Nossas escolhas fazem o que somos perante a sociedade. Podemos ser livres se quisermos ou presos às nossas próprias atitudes e escolhas. Somos responsáveis por tudo que decidimos e não podemos e nem devemos passar essa responsabilidade para alguém, só para nos livrarmos do peso de nossas decisões.

As escolhas nos fazem crescer, nos dão sabedoria, principalmente se nos fizerem enxergar erros e caminhos que não levam a lugar algum. Algumas escolhas podem parecer erradas, mas apesar da impetuosidade com que foram tomadas, poderão se mostrar, no tempo certo, nas melhores escolhas feitas na vida. Pura e simplesmente porque fizeram surgir pessoas e situações que jamais poderiam ter sido imaginadas.

E passamos a vida escolhendo.... que cor, que fruta, que roupa, que nariz, que homem ou mulher, que sexo, que escola, que comida, que amigo, que carro, que viagem, que casa, que família, que filme, etc.

Uns parecem abençoados demais nas escolhas. Outros parecem não ouvir nem seu próprio coração. E é tudo isso junto que faz alguns serem mais felizes que os outros. É isso que gera um mundo tão desigual e cheio de insatisfeitos.

Daqui pra frente, antes de escolher, no mínimo pesquise, observe ou imagine como poderá ser você lá na frente e use a melhor forma de decidir alguma coisa: a razão unida ao coração.

E, depois de ter escolhido o caminho, procure suavizá-lo com os melhores sentimentos que conseguir fazer brotar em você. Se não aguentar e quiser desistir, isto também será uma escolha com responsabilidades.

NAMASTÊ

Resultado de imagem para ESCOLHAS