Google+ Followers

Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

Coração Aberto

Quando decidi escrever me senti uma borboleta saindo do casulo. E junto com ela saíram os sentimentos e os pensamentos que muitas vezes não conseguimos transmitir. Descobri que ser poeta é opinar sem medo, escrever é desvincular-se de segredos e expressar-se é viver intensamente.

JosiLuA

quinta-feira, 27 de julho de 2017

EMBALO DE SENTIMENTOS

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)


Imagem relacionada

Não há por que não se soltar,
de deixar sua vida brincar com todo o ar.

Vá de encontro aos sonhos,
e na volta, busque aprender sua realidade.
Vá de encontro ao amor,
e na volta, se entregue à sua sensualidade.

Vá de encontro à esperança,
e na volta, jogue fora as más lembranças.
Vá de encontro ao grande sol iluminado,
e na volta, perceba a lua num cantinho inexplorado.

Vá de encontro à tua felicidade,
e na volta, lembre-se de agradecer com humildade.
Vá de encontro aos suspiros da alma,
e na volta, deixe-se envolver pela paz que acalma.

Vá de encontro a vencer suas expectativas,
e na volta, busque novas tentativas.
Vá de encontro à luz que brilha no céu,
e na volta, aproveite e ilumine teu mausoléu.

Vá de encontro aos momentos de oração,
e na volta, recebe amor no coração.
Vá de encontro na busca por mudanças,
e na volta, embale seu corpo em novas danças.

Vá de encontro ao que não te mete medo,
e na volta, perceba que a vida é um brinquedo.
Vá de encontro à grandeza que teu interior pede,
e na volta, sinta que nada mais te impede.

Embale sua vida em sentimentos,
como se fosse um balanço de criança.
Quando vamos para frente movimentamos elementos,
quando voltamos, encontramos a temperança.

O delicioso é viver!
A  cada dia abrem-se as cortinas para nós.
Quem aprecia a peça pode ver,
que o balanço nos ensina a tirar os pós.

NAMASTÊ

ESTOU BEM, OBRIGADA!

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)

Resultado de imagem para ESTOU BEM OBRIGADA


Quem será que nesta vida está cem por cento bem em todas as áreas a todo momento? Sim, podemos estar felizes e animados e em momentos de grande satisfação. Mas será que isto é constante? Já repararam que, por mais feliz que se acorde, às vezes o dia desaba em nossas cabeças? É uma dor que vem do nada, uma notícia desanimadora, um trabalho mal realizado, brigas familiares ou com o companheiro e tantas outras pequenas ou grandes coisas que tiram nosso equilíbrio.

Podemos achar o jardim do vizinho mais verde, mas já foi olhar bem de perto se não está repleto de ervas daninhas? E é nessa hora que você pergunta como vai e ele responde automático: - Estou bem, obrigada!, sem ao menos pensar no que fala. Todos nós, "por gentileza", respondemos todos os dias essa pergunta. Mas, quais as razões que temos para não sermos mais sinceros e dizer: - Não estou nada bem, ou algo parecido?

As razões são óbvias. A primeira é que não queremos expor nossos problemas para qualquer um, depois porque sabemos que quem pergunta, na verdade nem sempre quer ouvir queixas ou saber realmente de nossas vidas. Seremos então pessoas sem sentimentos e tempo para ouvir?

Já se deram conta de quantas pessoas podem estar esperando uma oportunidade de chorar no nosso ombro, de ouvir alguma orientação ou talvez, de ter um momento de esperança? Mas a sociedade está cada vez mais endurecida e egoísta. Só o que importa são nossas dores e sentimentos. 

A gente ouve muitos falarem que já tem problemas demais para resolver em sua própria vida. Por que então haveria de absorver mais esta carga? E, quando alguém nos conta algo, realmente parece que teremos alguma responsabilidade naquilo. Até as leis são assim. Se você sabe, mas não conta, é cúmplice. Isto tem tornado as pessoas amedrontadas em saber. 

Outra questão são os vampiros energéticos, aqueles que fazem de nossas vidas puro "chororô". Só reclamam, se lamentam e quem os ouve acaba com seus próprios pensamentos confusos e atordoados. Como saber distinguir quem podemos ou não ouvir?

Mas a questão são nossas respostas. Quando dizemos estou bem, obrigada com uma enorme dor na alma, estamos respeitando a vida de outra pessoa que nos parece bem. Por que impor à ela sentimentos que podemos carregar sozinhos? Porém, essas pessoas que nunca se abrem, que querem mostrar que suas vidas são perfeitas, normalmente acabam somatizando sérias doenças ou desajustes emocionais.

Devemos escolher bem para quem abrir a guarda. Existem muitos lobos em peles de cordeiro no caminho, esperando que nossas vidas sejam piores, para que a delas tenha mais sentido. E, quantas e quantas vezes resolvemos falar e o retorno é pior do que imaginávamos? Algumas pessoas são tão diferentes no modo de pensar e agir. Saem totalmente do nosso perfil de vida. Em vez de melhorar a situação, ficamos mais frustrados e desanimados. Então, escolher para quem vamos falar e até em que momento, é a melhor solução.

Essa resposta indica claramente que eu não tenho tempo para conversar, mas já que perguntou, saiba que estou bem. Não é um tanto quanto ríspido? Pode ser, mas quem disse que quem perguntou está realmente interessado nas nossas vidas? Talvez seja apenas uma forma de nos cumprimentar e achar que está sendo educado.

A partir de hoje, comece a perceber como você responde à esta pergunta ou como esse "estou bem, obrigada" reflete realmente em sua vida. Nós estamos num mesmo planeta, caminhamos encontrando pessoas a todo momento. Quem realmente está interessado em como você está? Na próxima vez, experimente dizer ao invés de estou bem, obrigada, algo do tipo " quer saber mesmo como estou?" Vai ser engraçado ou surpreendente.

NAMASTÊ

quarta-feira, 26 de julho de 2017

MOMENTOS

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)

Resultado de imagem para momentos


Quem de nós já não passou por momentos inesquecíveis? Aqueles momentos que você não esquece os detalhes, as palavras, o sorriso e os gestos de alguém? Aqueles momentos onde é impossível conter o choro, o grito, o abraço, o aplauso ou o desânimo?

Momentos são pedacinhos de nós jogados ao vento que, de alguma forma, se juntam com outras partes de histórias para dar vida às nossas vidas. São captados pelo universo, envolvendo sentimentos, atitudes e cor.

Momentos podem ser brancos, transparentes, onde acontecem os sentimentos verdadeiros, da alma. Podem ser negros, despedaçando corações e desmontando os pensamentos. Podem ser verdes, cheios de esperança, ou azuis, calmos e saudáveis. Momentos podem ser intensos ou frios, mórbidos ou vitais. 

Se momentos fossem engarrafados ou, quem sabe, empacotados, será que ao abrir, conseguiríamos vivenciá-los na mesma intensidade de outrora? Acredito que não, pois muita coisa já terá mudado. A vida segue como um rio. Alguns param na margem, outros afundam e outros, ainda, chegam ao mar. Durante o percurso, calmaria, turbulências, pedras. Empecilhos de diversas formas e tamanhos. 

Não há porque não ser profundo em cada momento de nossas vidas. Pois as lembranças nos farão enriquecer como almas ou nos mostrarão o quanto insensíveis, injustos e lamacentos somos. 

Acho que a vida deve ser um amontoado de momentos lindamente inesquecíveis, quando se trata de sermos os grandes engenheiros de nós mesmos. Momentos não precisam ser longos para terem significado. Podem ter segundos, mas completamente enriquecedores. Momentos podem ser solitários, a dois ou em grupos. O que vale é a união e a energia comum que circula entre todos. Só assim ele se eternizará.

Tem momentos que estamos cabisbaixos, mas um pássaro resolve cantar. Noutros estamos em êxtase e a tristeza repentina bate em nossa porta. Nem sempre alguns momentos são perfeitos. Mas todos têm significado. O de nos lembrar que estamos em uma linha tênue. Não escapamos dos acontecimentos que tramitam no universo. Não podemos nos esconder do mal, nem abraçar sempre o bem. Fazemos escolhas e elas transformam o mundo. 

O mais importante para uma vida intensa e feliz será buscar sempre momentos que nos façam rir, gargalhar, ter paz e sonhos bons, impregnar-se de esperança e alimentar-se de boas ações. Além de nos sentirmos melhores como pessoas, esses momentos serão intensificados no nosso espírito, que um dia poderá regozijar-se de intensa luz e satisfação.

Podemos criar bons momentos e não só esperar que eles nos aconteçam. Atitudes pequenas, como a de esquecermos o orgulho, podem surpreender. Ou desperdiçarmos nossas vidas estragando momentos que poderiam ser eternos e bons. Tem pessoas que falam em hora errada, agem sem pensar e desmontam momentos que seriam únicos. Infelizmente, aquele momento não será mais recuperado.

Ao ler este texto, pense agora no que poderia criar de bom para sua vida, antes que ela escape pelos seus dedos. Pode ser desde ajuntar um objeto no chão e jogar no lixo, como visitar um doente no hospital, como reencontrar uma mãe ou pai, ou talvez perdoar alguém.

Tem tantos momentos que podem ser criados para que nossas vidas sejam melhores. Faça sua escolha e não deixe o veneno da vida infestar sua casa, sua família, sua alma.

Namastê

quinta-feira, 20 de julho de 2017

COMO ERVAS DANINHAS

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)

Resultado de imagem para COMO ERVAS-DANINHAS


Neste final de semana, fui fazer algo que amo: mexer no meu jardim, plantar e tirar as ervas daninhas. Coloquei uma música e fiquei lá, sentada no calorzinho do sol, curtindo minhas plantas e árvores frutíferas.  Há anos limpo meu jardim, catando com uma faquinhas esses matinhos que não servem para nada, a não ser enroscar suas raízes nas flores e plantas e bancarem as parasitas. Para mim é uma terapia, além do que, o contato com a Mãe Terra fortalece meu espírito.

Concentrada ali no trabalho, ouvindo suave melodia, inevitavelmente me perdi nos pensamentos. E logo comecei a perceber a lição que aquele exercício me dava. Notei que na natureza temos o que denominamos de belo e saudável e aquilo que existe pura e simplesmente para incomodar. 

Logicamente, esta é uma visão de quem quer seu jardim da vida sempre lindo e perfeito. Talvez a razão das ervas daninhas sejam justamente a de nos fazer enxergar o melhor e de aprender como tratá-las em nossos jardins.

Metaforicamente falando, quantas ervas daninhas temos ao nosso redor? Pessoas que querem a todo custo ficar por perto, mas que nos sugam e nos usam para seu bem próprio, sem dar nada em troca. Cutucando a terra, percebi que essas pragas tem longas raízes, querendo tomar conta, realmente, da situação. E, que destas raízes, brotam mais e mais galhos, sufocando tanto a terra, quanto o que de belo poderia nascer e viver nela.

Meus pensamentos se alongaram e fiz um auto-julgamento. Seria eu uma erva daninha ou uma bela planta na Terra? Como estava eu me comportando perante a vida, minha família e amigos? Meditei sobre isso e acho que todos deveriam ao menos parar para pensar sobre o assunto. Porque facilmente julgamos as atitudes das pessoas, mas dificilmente paramos para olhar dentro de nós e perceber que nossas palavras e ações podem estar, de alguma forma, abalando o equilíbrio do universo. Talvez essa seja a razão de vermos a maravilhosa Terra, não mais como um belo jardim florido e perfumado, mas desnutrido de beleza, confiscado pelas ervas daninhas que nada fazem, a não ser querer mais e mais, deixando pouco espaço para os que a querem embelezar.

Mas, como todo jardim tem recuperação através da força e da persistência, sempre que alguém resolver "cutucar" a terra, limpar o terreno e adubar a vida, haverá esperança de que o pequeno jardim se transforme num lindo parque. 

Comparando com nossas vidas, sabendo que temos escolhas, podemos ser os que salvam, que encantam, que acolhem vidas perto de si, que atraem. Ou optar por sermos as ervas daninhas, sendo arrancados de nossas próprias vidas porque só incomodamos, só destruímos e nossa ganância vai disseminando raízes profundas, levando com elas maldade, inveja e escuridão.

Mas, como acredito que Deus criou tudo com perfeição e função, fui buscar qual seria a importância da erva daninha. E, claro que existe uma função para ela, que vou registar aqui, para sua curiosidade:

" Muitos benefícios também podem ser obtidos pelo conhecimento e uso correto de plantas daninhas. Devido a sua velocidade de crescimento, muitas são usadas no controle da erosão em áreas degradadas, como o que ocorre com as gramíneas. Outras são utilizadas nos processos de fitorremediação, permitindo a retirada ou degradação de compostos residuais no solo, ou seja, além de absorver água e nutrientes que as fazem crescer, algumas espécies são capazes de absorver elementos poluentes, funcionando como filtros biológicos.

Muitas espécies consideradas daninhas podem ainda servir na medicina para tratamento fitoterápico a partir da infusão de folhas, a exemplo do uso popular de quebra-pedra ou da urtigueira, ou fornecendo inúmeros compostos para sua extração. Algumas plantas daninhas servem também de alimento para inimigos naturais ou mesmo para as abelhas melíferas, como o assapeixe e a vassourinha de botão."



Como vemos, tudo e todos podem ser úteis, dependendo de como são considerados. Talvez haja um momento especial para que floresça em nós, algo que possa auxiliar de alguma forma, em algum momento. E nesta hora talvez tudo mude em nossas vidas. Continuaremos a ser ervas daninhas, não tão atraentes, nem cheias de beleza como as flores e plantas ornamentais, mas com função específica de exercer trabalhos auxiliares que fortaleçam espíritos e a vida na Terra.

O que mais importa é a nossa consciência. Quando olhamos para dentro de nós e vemos jardim, não haverá erva daninha que seja corrompida. Adubando com bons pensamentos, atitudes, meditação e caridade, fortaleceremos cada vez mais nosso jardim interior. E quem sabe, até as ervas daninhas terão sua verdadeira função dentro dele.

NAMASTÊ

quarta-feira, 19 de julho de 2017

CARTA PARA QUEM VAI CHEGAR

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)

Resultado de imagem para meu papais são demais


Ei, você que está se achegando, que veio de mansinho...
Saiba que já és muito amado!

Teu espírito escolheu esse lar por algum motivo.
A luz te acompanha, o aprendizado será lindo!
Terás um pai acolhedor e amoroso,
e uma mãe carinhosa e cheia de alegria.

Ouvirás o canto ao ser ninado, pois teu pai tem em sua voz, o amor.
Deitarás num colo aconchegante e observador, pois tua mãe tem jeito com as crianças.

Tu ainda és luz cintilante, brilhando no infinito céu.
Pedimos a Deus, nosso Pai que abençoe seu caminho até o novo lar.
Que você venha tranquilo, paciente e saudável.
E que, no tempo certo, a mais linda estrela brilhe intensamente para esta nova família.

Cuide de sua mamãe, sendo forte e amoroso.
Cuide de seu papai, dizendo a ele como agora ele tem que ter cuidados consigo mesmo, afinal precisará das costas dele para brincar de cavalinho.

Ouça-me, criança, em minhas orações. Pois desde já te abraço forte e te  espero com alegria.
Conversa comigo, pois tenho tanto a lhe ensinar. Vamos nos encontrar em minhas meditações.

Registro meus sentimentos por ti desde já, pois quero que saiba que eu existo como vovó coruja.
Não há nada mais intenso do que a vinda de um novo ser para a Terra.
Que tua missão seja linda,
que tua vida seja incrível,
que você possa ensinar e aprender o melhor.

Neste nosso "papinho", quero te abençoar e dizer que um dia, neste plano, um grande homem existiu e por muito pouco não te conhecerá. Ou quem sabe de outra dimensão sabe quem tu és. E esse homem, embalava nossos sonos numa canção de ninar. Se agora não pode mais, que seu pai agora aceite este lindo papel.

Quero rezar e pedir à Virgem Mãe, que te acolha em seus braços e te traga com saúde e felicidade para nós. Essa caminhada de crescimento será bela, terá ansiedade, mas deverá ser completa, perfeita e linda.

Meu(minha) neto(a): seja benvindo(a) à Terra! E que tua luz seja intensa, trazendo só alegrias e união cada vez maior para sua família.

Te amamos desde sempre!

Vovó Josi



APRENDENDO A SER FELIZ

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)

Imagem relacionada


Quando ouço músicas new age, costumo me inspirar mais que o normal sobre a vida e os sentimentos que fazem do ser humano ser mais ou menos feliz. Parece que determinados sons elevam o espírito a um grau superior de pensamentos e emoções.

Eu sei que o planeta está explodindo em população, que as notícias são cada vez mais catastróficas quanto às atitudes dos seres humanos, que a Terra está sofrendo consequências da insensatez dos gananciosos. Mas eu preciso acreditar na minha vida e fazer dela o melhor que puder, para aproveitar o tempo que tenho como ser desta dimensão. Escolho ser feliz de qualquer maneira. Não sei o dia de amanhã e, muitas vezes podemos ser pegos de surpresa com situações que não imaginávamos para nós.

Não é fácil sobreviver às pessoas e suas palavras, às expectativas que temos para o modo de sermos tratados, aos nossos desequilíbrios energéticos causadores de doenças, às nossas ansiedades quanto ao sustento do nosso corpo, tanto material, amoroso, quanto espiritual. Mas, se todos os dias mergulharmos o espírito em momentos de paz, de integração com o universo, estaremos a cada dia entendendo e aproveitando melhor a vida.

Somos soldados numa guerra, comandados por forças, muitas vezes mais inimigas, do que parceiras. Sugam nosso trabalho e suor e apenas alguns, por se acharem no comando, conseguem regalias sem muito esforço. 

Para ser feliz, antes de mais nada precisamos definir quem somos e o que realmente queremos de nossas vidas. A humanidade decide isso sem pensar, pura e simplesmente por desejos materiais. É como se precisassem desesperadamente serem donos do melhor e do maior. E isso não é ser feliz, apenas camuflar dentro de nós essa sensação de impotência perante o universo.

Se olharmos para dentro de nós de verdade, podemos perceber que somos carentes. Alguns preenchem essa carência com dinheiro, outros com sexo, outros com bebida, drogas, outros ainda com preguiça e incertezas. Mas há os que preenchem essa carência com caridade, amorosidade, reflexão, trabalho e buscam a sabedoria. Quem serão os mais felizes?

Será que porque não conseguiu fazer aquela viagem, você se torna infeliz? Ou será que se não conseguiu e buscou outras oportunidades de beleza, companhia e satisfação não seria mais feliz? Será que cultivar a inveja, ao invés de parabenizar um amigo, não abrirá portas para a sua vez? Será que se fechar dentro de si é uma maneira mais harmoniosa de encarar as dificuldades que todos nós temos na vida? Será que a doença que corrói e dói poderá te fazer enxergar novas amizades, uma força interior absurda que não conhecia e fazer de sua vida um aprendizado?

Aprender a ser feliz é difícil porque o esforço é maior. Nos queixarmos e entregar os pontos é menos energético do que brilhar. De repente, o mundo está um caos. Desempregos, política, violência. Mas percebi que muito mais pessoas estão descobrindo seus dons. Estão tornando o mundo mais bonito, mais cheiroso, mais decorado, com comidas diferentes. Todos os dias vejo alguém oferecer seus trabalhos. 

Talvez o ser  humano precise estudar, continuar buscando fontes e formas de ampliar conhecimentos e não ficar na mesmice. Ser feliz é saber que você abre os olhos pela manhã e tem vida, tem direito a mais uma chance. Ser feliz é respirar o ar, é caminhar observando quanta beleza existe ao nosso redor, é saborear o alimento, mesmo que pouco. Ser feliz é poder ter esperança de um novo dia, com novas atitudes. Ser feliz é se perdoar e perdoar. Ser feliz é abraçar sempre que puder quem amamos e admiramos. Ser feliz é rir, gargalhar com coisas engraçadas, mas que não firam a ninguém. 

Ser feliz é deixar para trás pessoas e momentos que nos tiraram do sério, da vida e de acreditar. Não deixar que isso afete para sempre nosso equilíbrio. É se encontrar novamente no próprio eixo espiritual, é deixar que Deus estabeleça em nós o que Ele espera de nós.

Ser feliz é incansavelmente estar em paz, em harmonia com sua própria energia. Não colocar essa felicidade nas mãos de outros, mas tentar que esses outros também sejam felizes. Pois, se cada vez mais as pessoas no planeta entenderem a felicidade, talvez elas respeitem o espaço e o limite do outro.

Enfim, todos queremos a felicidade, mas poucos são os que descobrem o real sentido deste   sentimento. E, se nos tornarmos melhores, teremos paz interior. E através desta, haverá sabedoria. E, com esta, um caminho mais fácil para a felicidade.

Namastê

quarta-feira, 12 de julho de 2017

COMO O SOL E A LUA

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)

Resultado de imagem para como o sol e alua

Tem dias que o amanhecer se faz com a presença tanto do sol, como da lua. Ambos podem se encontrar no céu, olhar um para o outro e, como um belo casal feliz, enfeitar os olhos da Terra. Hoje é um desses dias. 

Nessa minha caminhada matutina, posso dar graças a tudo que consigo visualizar e meditar sobre a vida. E essa imagem dos astros ornamentando a gélida Curitiba, me fez lembrar de um filme que eu simplesmente amo. Chama-se "O Feitiço de Áquila". Quem não viu, recomendo.

Neste filme, por causa de uma maldição, os amantes não conseguem se encontrar para se tocar, já que à noite um se transforma num lobo negro e, de dia, ela se transforma em falcão. A cada amanhecer, os primeiros raios de sol fazem a transformação de ambos. E há um sofrimento infindável e triste. 

Quando vi o sol e a lua hoje, tomando espaço num mesmo momento nos céus deste hemisfério, senti a felicidade do amor. Esse amor singelo e puro que busca, que sente a maior transformação por estar próximo ao amado e que faz tudo para que possam estar juntos. Afinal, o amor verdadeiro é divino!
A lua parecia esperar que o sol se levantasse e que sua luz tomasse conta dela. Ela, ainda um pouco cheia, parece se agarrar ao tempo, a fim de poder observar seu amado iluminado.

Existem alguns casais assim na vida. São como o sol e a lua. Quase nunca estão próximos, às vezes até muito distantes. Por uma bênção do destino, conseguem se cruzar e, quando isso acontece, há algo de inexplicável na energia ao seu redor. Ela intensifica, cheira diferente, enlouquece até os sentidos. Porque quando o amor está no ar e envolve pessoas, transformações ocorrem até mesmo na química de nossos corpos. 

Estou falando de amor, não de paixão, muito menos de tesão. Estou falando do que é puro, livre de egoísmos e obrigações. Amor é assim, um ato de Deus que ilumina e multiplica a energia da vida no universo. Hoje, o sol e a lua puderam se reencontrar e talvez isso seja uma nova energia envolvendo este planeta. Por favor, digam amém. 

Quando queremos muito alguma coisa, mesmo que pareça impossível, o universo nos ouve e, de alguma forma, nos concede formas e sabedoria para conseguir. Como o sol e a lua conseguem se encontrar para encantar mais ainda os corações, talvez um dia possamos, nem que seja por breve instante, tocar nossa alma gêmea. Se devemos ou não ficar juntos, é uma outra questão. O fato de que temos escolhas para um crescimento espiritual, pode ser uma das razões que nos faz sentir dentro do peito um sufoco inexplicável e que não conseguimos externar durante nossa jornada. Mas escolhemos, para que outras coisas pudessem ser orientadas, arrumadas ou modificadas.

Não deixe de sonhar com aquele amor que realmente faz viver. Mesmo que ele não se faça presente no aqui e agora, com certeza em algum momento da infinitude, assim como o sol e a lua, lhe será permitido estarem no mesmo espaço e, pelo simples fato de ser amor, Deus permitirá esse reencontro.

Namastê

terça-feira, 11 de julho de 2017

CANÇÃO DO DIA

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)

Resultado de imagem para CANÇÃO DO DIA

Todo dia, inspirações perdidas,
todo dia, devaneios de uma vida.

Todo dia, viro meu rosto pro sol, deixando as sombras pra trás.
Todo dia vejo além de meus olhos num espectro lilás.

Todo dia, ao acordar liberto minh'alma dos sonhos,
todo dia, à minha vida eu me disponho.

Todo dia, sigo em frente, alimentando meu espírito de luz,
todo dia, faço questão de observar em volta o que seduz.

Todo dia, orações vêm à mente e me libertam do mal,
todo dia, entendo que esse mal sempre tem um final.

Todo dia, pareço mais louca que sã, vejo duendes em árvores,
todo dia, o nascer do sol tem raios mármores.

Todo dia, ouço pessoas julgando, contrárias e pessimistas,
todo dia, para ser feliz, tenho que bancar a alquimista.

Todo dia, me perco na bagunça e agito da vida,
todo dia, me encontro no silêncio quando estou distraída.

Todo dia, levanto a fim de vencer o meu mundo,
todo dia, preparo o espírito para descobrir o mais profundo.

Todo dia, canto e celebro tudo que a mim se faz presente,
porque todos os dias sou grata a Deus pelos detalhes diferentes.

Namastê


segunda-feira, 10 de julho de 2017

RESPONSABILIDADE DE SER PAIS

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)

Resultado de imagem para responsabilidade em ser pai

Hoje, ao vir para o trabalho, andando na névoa densa e fria de Curitiba (e que fria), vi um pai de bicicleta, carregando na frente seu filho, que deveria ter uns cinco anos. Ambos encapuzados, cheios de casacos. Me chamou a atenção no momento e olhei bem para um e para outro rapidamente. Pude ver que se pareciam muito. E, como cabeça de escritora já entra em devaneios, pensei em escrever sobre isso.

Comecei a pensar como os pais realmente são importantes na formação de um novo ser. Lá estavam ambos, cedo, indo "trabalhar". Este filho, com certeza, jamais esquecerá estes momentos de união com seu pai, mesmo que sejam mecânicos e façam parte de uma vida corrida. E no seu inconsciente ficará registrado que acordar cedo para ir resolver a vida, faz parte de algo importante e bom.

Meus pensamentos começaram a fluir imaginando como o mundo poderia ser melhor, se a relação entre pais e filhos fosse mais intensa. Talvez hoje, achar que "dar" tudo do material e realizar sonhos seja o mais importante. Mas não é. O mais importante é realmente a interação, o fazer juntos, o estar presente, a conversa, o sentir e observar o outro. E isto se faz já na primeira infância. Os resultados virão em adolescentes melhores e com cabeça correta. Em jovens animados e adultos corretos.

Estamos cansados de observar que pais que gritam e correm no trânsito, criam filhos que farão o mesmo. Mães que brigam nas ruas, nos mercados, criarão filhas idênticas. Famílias que ao estarem reunidas só fazem fofoca, só falam mal das pessoas, criam filhos invejosos, fofoqueiros e briguentos. Pais que levam desde cedo seus filhos para alguma igreja, normalmente criam filhos dispostos a seguir alguma religião, a encontrar Deus em si mesmo e, consequentemente, com pensamentos mais evoluídos.

Apesar do frio intenso, achei lindo esse pai e o sacrifício de levar seu moleque tão cedo, provavelmente para alguma creche. Sim, é uma lástima que hoje as crianças não possam mais desfrutar de suas caminhas e cobertas até um determinado horário da manhã. Acordar quando seu corpo pede, tomar seu lanche matinal sossegado e ir brincar no pátio de casa. Isso era a vida de antigamente. Hoje, as crianças são deixadas com carinhas de tristeza em colégios e creches. As grandes desculpas para isso são a evolução feminina, o custo de vida e a falta de tempo.

E, já que o mundo não volta para os "bons tempos" da infância, onde podíamos brincar nas ruas sem medo, conhecer os amigos do bairro, construir cabanas nos terrenos vazios, pular corda, etc, temos que ter o mínimo de responsabilidade na construção de um novo ser. Não é colocar filhos no mundo para dizer que se realizou. É dar espaço para novos espíritos evoluírem de forma amorosa e consciente. Ou arcar com sérias consequências.

Infelizmente, muitas pessoas, incluindo jovens e crianças, estão cada dia mais insatisfeitas com suas vidas, sentindo vazios internos não reconhecidos. E são alvos fáceis de drogas que as fazem sentir e ver uma vida melhor. Creiam, esquecer os problemas, não é solucioná-los e isso se tornará uma bola de neve, até estarem todos perdidos definitivamente, encontrando talvez, a própria morte.

Será esse o objetivo de nascerem novos espíritos? Deixá-los à mercê de seres das trevas? Muitos devem saber que uma das maiores causas das drogas é a ausência do pai. Essa figura paterna que impõe, que protege e que dá exemplo da vida fora de casa, sendo um trabalhador, um provedor e um organizador. O pai que é ausente, de alguma forma bloqueia em seu filho a chama da ventura. E, além desse filho se transformar numa pessoa sem limites, não tem esforços, nem vontade de ir em frente. Apenas deixa a vida levar, como for. Pior ainda se a mãe também não se faz presente. Alguns conseguem melhorar pelo simples fato dessa mãe também ser pai. Mas acreditem, não é fácil encaminhar com idéias opostas e contraditórias. Um é amor, outro a força.

Muito embora alguns espíritos consigam ser até melhores que seus próprios pais, a maioria padece de força e resgate. Espero que este pai que vi hoje possa ser companheiro de seu filho e um exemplo de trabalho, luta e força.  

A situação ainda piora nas famílias desfeitas. Há uma imensa quantidade de raiva e frustrações envolvidas entre os pais, passando literalmente essa energia para os filhos. E eles se vêem perdidos. Conheço pessoas que criam seus filhos separados e acho linda a forma com que ambos se tratam, mostrando ao filho respeito e que ninguém é melhor que ninguém. Ambos erram, ambos tem defeitos e ambos podem se perdoar e ser amigos. Isso faz com que os filhos entendam melhor a situação e consigam amenizar a dor de não ter um dos dois por perto. Grande lição de vida!

Enfim, a responsabilidade que temos como pais vai além de dar comida, vestir e escola. Aliás, diga-se de passagem que as escolas hoje em dia estão perigosas, mas não vou entrar neste mérito. A responsabilidade é com um espírito enviado a nós para ter uma oportunidade de crescimento, de evolução. Olhe bem para este filho, nos seus olhos, e busque dentro de você o por que ele está na sua vida, na sua família. Quem ele veio para ser? Quem é você na vida deste ser?

Deixe-o livre para escolher as artes, as habilidades, a profissão. Não imponha suas vontades que não realizou. Mas esteja atento para todos os seus passos, suas programações, suas amizades. Além de fazer alguém melhor e mais feliz, com certeza você estará se dando o melhor presente para quem é pai ou mãe: o dever cumprido para um espírito novo. Ache tempo para a família. Essa é a melhor recompensa e que menos lhe trará prejuízos emocionais, financeiros e espirituais.

Namastê


sexta-feira, 7 de julho de 2017

EU

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)

A imagem pode conter: 1 pessoa, atividades ao ar livre


Algumas pessoas simplesmente nascem para viverem sós. Não no sentido absoluto (talvez alguns sim), mas de um jeito que, a união com outras talvez possa mais atrapalhar do que ajudar. Acho que não é vergonha estar sem companheiro. Vergonha é não encontrar alegria, nem paz, seja em qual circunstância se encontrar.

Eu sou um ser que veio ao mundo para ter momentos longos de solidão;
Eu sou alguém que ama ouvir o som do universo, fechar os olhos e me encontrar;
Eu sou alguém que se inspira ao andar pelas ruas vendo árvores floridas enfeitando alamedas;
Eu sou alguém que gosta de decidir quando quero conversar ou ter pessoas ao meu lado;
Eu sou solitária desde a infância. Mais observava os grupinhos, do que participava deles. Amigas mesmo, as especiais para mim.
Eu sempre me sentia meio excluída, sem saber muito bem por quê. Hoje eu sei e agradeço.
Eu não me importo com a solidão, ao contrário, acho-a inebriante.
Eu gosto de viajar sozinha. Simplesmente não me prendo por causa de companhias.
Eu gosto de cozinhar sozinha, pois é no trabalho de alquimia culinária que consigo relaxar.
Eu amo o momento de me deitar à noite com guloseimas na cama e não ter quem reclame ou fale das minhas gordurinhas.
Eu amo me encontrar nas minhas meditações, sem que ninguém interfira.
Eu me escondia em cantos quando criança, onde ninguém me via, quando me sentia triste. Agora eu sei por que.
Eu não me sinto à vontade quando eu estou em grupos que não ouvem, só falam. A solidão faz isso. A gente aprende a ouvir a própria voz, nem que seja só a interior. E sente falta dela.
Eu não gosto de discussões que não levam a nada. Já fui assim e me arrependo desta fase, pois só me estressava e irritava com coisas que eu acreditava, mas alguém não. E ninguém tem razão!
Eu não sou uma pessoa fácil de lidar, pois não gosto que me comandem. Sou e me sinto livre para o mundo. Talvez essa seja a causa de não ter um companheiro. Preciso trabalhar isso (rs).
Eu não sigo uma linha reta, gosto muito das curvas e encruzilhadas. As surpresas da vida são excitantes.
Eu não me apego a modismos, nem muito a opiniões. Gosto de fazer o meu mundo. Sigo a intuição e meu coração.

Estar em ambientes onde sinto que o Ego das pessoas fala mais que seu coração, me incomoda. Sei que cada um tem seu crescimento, seu momento e suas neuras. Mas não tolero gente que só fala de coisas ruins e acha que a vingança é algo que a faz melhor, mais forte. Acho que o que não suporto é energia ruim mesmo. Esses papinhos de adolescentes rebeldes são tão chatos.

Aprendi, no meu silêncio, a paz necessária para ser feliz e ter em ordem meus pensamentos e atitudes. Se alguém empatizar com meu jeito de ser, ou for desse jeito, talvez possamos ser companheiros de jornada. Não adianta, depois de um tempo, a gente esquece o que algumas pessoas chamam de ser feliz, e aprende a ter entusiasmo em outras paragens. 

Eu prefiro uma cabana na mata, do que o hotel cinco estrelas. Porque lá sei que serei eu, poderei respirar e fazer o que realmente gosto. Mas esta sou Eu. Sem julgar nada e nem ninguém. Cada um faz o que prefere para alimentar a si mesmo. 

Mesmo numa roda de gente esotérica, já tive momentos de intranquilidade. Pois são tantos egos querendo falar e mostrar que são e sabem mais que os outros, que isso me incomoda. Acho triste! Falta humildade e sabedoria.

Então, lá vou eu para longe, num cantinho qualquer onde possa respirar e conversar com Deus. Refazer pensamentos julgadores, afinal cada um cresce conforme a estaca fincada ao seu lado. Às vezes é chato, me sinto diferente demais. Mas sempre fui assim. E cada um desce por um caminho, digamos assim.

Eu amo estar só, mas algumas pessoas simplesmente fazem meus dias brilhar. Pela pureza, pela alegria e por me fazerem rir. Tornam a vida leve, animada, gostosa. E é só isso que espero e agradeço. Encontrar pessoas que me façam enxergar o melhor de mim mesma, rir com elas e receber seu carinho, como doar o meu, sem força.

Eu sou assim. E se me vir sair de fininho ou me recolher, saberá que preciso desse momento, porque de alguma forma, meu equilíbrio está ameaçado. E depois de tanto me exercitar para conseguir esse equilíbrio, não quero voltar a correr em outras raias.

Namastê


terça-feira, 4 de julho de 2017

PARE TUDO

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)

Resultado de imagem para para tudo

Você já experimentou parar tudo que está fazendo para se dar o direito de pensar, ou de respirar de verdade? Sabe o que realmente aconteceria? Você viveria mais!

Esse "viver mais" significa que você aproveitaria mais cada momento de sua vida, ou seja, se estiver dirigindo, vai conseguir se concentrar nisso, observando melhor as coisas, sem aquele infeliz pensamento dos que dirigem de querer chegar antes, de ser o primeiro, de ter que achar o melhor lugar. 

Parar tudo representa deixar de lado coisas que não interessam para aquele exato momento. Hoje em dia está bem difícil levar uma boa conversa adiante, já que as pessoas não desgrudam de seus celulares. Ontem fui ao cinema e o cavalheiro à minha frente estava mais interessado em ver suas mensagens do que assistir ao filme. Sem contar que, no escuro, a luz do celular me incomodava.

Por que as pessoas estão nessa fobia? O que as leva acelerar a própria vida para um grau de ansiedade e de não aproveitamento total com o que acontece a cada instante com elas? Eu responderia insatisfação, pois acredito que a pessoa feliz está em paz. Você me pergunta: - e o que é felicidade? Acho que para cada pessoa pode ser uma coisa, mas para mim é eu estar em perfeito equilíbrio, em paz e me encontrar sempre em meu próprio silêncio.

Pois as pessoas não se encontram mais, às vezes nem sabem quem são ou o que realmente estão fazendo. Ficam como loucas, numa busca sem fim atrás do que acham ser o mais importante para a vida: ter poder. 

É óbvio que para realizarmos coisas gostosas, diferentes e sonhos, é necessário que tenhamos nosso sustento. Nem falo em dinheiro, pois já vi tantas histórias de pessoas que largaram tudo e foram ao encontro de suas fantasias e conseguiram dar a volta por cima, sair da mesmice, criar novos horizontes. Talvez o que nos falte seja coragem, oportunidade e tempo. Então, se você realmente quiser: pare tudo!

Tem dias que coração e mente parecer implorar para que paremos, para que sejamos diferentes, façamos algo que nos fortaleça o espírito. Acordar e respirar profundamente já é um bom começo. Levante 10 minutos mais cedo e tenha um belo café da manhã, saboreando o que come. Olhe para a comida e sinta que ela lhe faz bem, ao invés de simplesmente engolir e sair correndo, deixando rastros de migalhas no chão.

Ao dirigir, coloque uma música relaxante, pois pela manhã ainda estamos com nosso cérebro acordando e gritos e notícias ruins são alimentos desnecessários. Observe a natureza, o semáforo, as pessoas caminhando. Respire profundamente. Tenha bons pensamentos, alegre seu coração, lembrando de coisas agradáveis. Nesse momento deixe o trabalho de lado, só pense na vida. Celulares devem ficar guardados. Se for de ônibus, que tal ir vendo a paisagem ou fazer uma oração?

No trabalho, respire novamente, organize sua mesa, seu local de labor com limpeza e ordem. Agora pense, mentalmente organizado. Comece cada etapa com segurança e prazer.

Ninguém foge desta vida sem realizar alguma coisa, que pode ser boa ou ruim, conforme a índole de cada um. Mas, se você quer viver plenamente seja pleno no que faz, seja bom no que pode fazer, não importando se está no alto da escada ou no fundo do poço. Existe em cada um uma faísca que pode ser acesa com a bondade de seu coração. Essa luz divina libera a energia suficiente para que cada pessoa, seja ela o que for e fizer, possa melhorar a si mesmo e à sua vida. Uns fazem uso dela, outros nem sabem que ela existe. Não é sorte, é fé, é força, é iluminação.

De nada adiante reclamar que não tem as coisas, se não move a energia suficiente para consegui-las. Será que você pode empurrar um caminhão, ou será que teria que contratar um guincho para isso? Não se queixe de que suas coisas não são boas o suficiente. Ou busca formas, ou simplesmente se acomoda na sua mesmice. Novamente, pare tudo! Analise, respire e perceba de verdade como está sua vida. O que mais você poderia fazer para movimentar o que não está se movendo?

Este texto poderia ter muitas e muitas páginas. Mas neste momento vou parar tudo, porque quero tomar minha xícara de café que está esfriando. Uma coisa de cada vez. Deixo agora você pensar no qual será seu próximo e mais importante passo.

NAMASTÊ