Google+ Followers

Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

Coração Aberto

Quando decidi escrever me senti uma borboleta saindo do casulo. E junto com ela saíram os sentimentos e os pensamentos que muitas vezes não conseguimos transmitir. Descobri que ser poeta é opinar sem medo, escrever é desvincular-se de segredos e expressar-se é viver intensamente.

JosiLuA

sexta-feira, 28 de março de 2014

CONTROVÉRSIAS

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)

Se pudéssemos entender
as controvérsias da vida,
saberíamos justificar
as oportunidades perdidas!

Observar alguém na cama, doente,
sonhando em poder trabalhar,
é o lado oposto do sadio preguiçoso
que se encosta e só sabe abusar!

A mulher que não engravida
desejosa em oferecer seu carinho,
e aquela que tem filhos sem pensar
livrando-se de alguns no caminho!

Muitos sofrem por não descobrir o amor
andando na esperança de encontrá-lo;
Outros têm a bênção de Deus para isso
mas jogam a sorte toda no ralo!

Quanta gente vive sozinha no mundo,
precisando de uma família?
E famílias inteiras, que poderiam ter união,
simplesmente vivem sem consideração!

Amizades são difíceis vincular
pois as pessoas são muito egoístas;
e quando encontram alguém de bom coração
com suas atitudes se mostram altruístas!

Tem gente que se faz de amigo,
te usa porque pra si lhe convém.
Experimente pedir que ele bata sua cara por você
e o que ganhará é um grande desdém!

Tantos filósofos de rua
desesperados pelo saber;
E filhos que tem direito à escola,
não se preocupam em aprender!

Tem gente que se importa com o mundo,
e mesmo podendo, se contenta com pouco.
Outros querem ser mais do que são,
e em dívidas se afundam como loucos!

Um prato de arroz e feijão
seria um banquete para os povos desesperados.
E tem gente reclamando,
que o cardápio não está variado!

Quem pode, não faz tudo que deveria,
quem consegue, não gosta de tudo que tem!
Eternos insatisfeitos os seres humanos
Não sabem ao certo em que estação descem do trem...

NAMASTÊ








 

quarta-feira, 26 de março de 2014

GUERRA

Autoria: Josianne L.Amend (JosiLuA)

Ao meditar, percebi que essa palavra estava presente e que "alguém" gostaria que eu falasse sobre ela em meu blog. Como não entendi bem o por que disso, vou deixar que  a intuição me guie por completo para escrever este texto.

A guerra propriamente dita se define por divergências de opiniões, onde um quer impor rigorosamente a vontade a outro, usando de artifícios cruéis, sejam físicos ou psicológicos.

Ela vem desde o início de tudo e parece fazer parte do inconsciente coletivo da humanidade e até do DNA de algumas pessoas, que nunca estão satisfeitas com a paz.

Onde ela começa? Dentro de nós seria a resposta perfeita, quando nosso ego briga com nosso superego, quando nossa consciência briga com nosso inconsciente, fazendo-nos seres confusos em nossos próprios pensamentos e aterrorizando nosso ser com medos e torturas mentais. Alguns brigam tanto com si mesmo que acabam dando fim à sua própria vida, na esperança de encontrar a paz.

Quando a guerra é externa ao nosso corpo, ela pode ter início dentro de nossa casa. Só o fato de não sabermos de onde viemos e para onde vamos nos causa, inconscientemente, problemas de dúvidas quanto a algumas pessoas, religiões e até nações. Antipatizamos gratuitamente (veja bem essa palavra) com pessoas, de onde elas são, ou com o que fazem. Alguns controlam bem isso. Outros iniciam em si mesmos processos perigosos e terroristas e, conforme sua força mental e/ou financeira, acabam levando junto pessoas mais fracas e sem potencial para mostrarem sua força sozinhas.

Ao juntar cabeças descontroladas, sem respeito algum por valores, sem capacidade de se estabelecerem em algo bom, desafiam o resto do mundo culpando-os pela sua incapacidade de adaptação. São pessoas eternamente insatisfeitas, dispostas a fazer os outros sofrerem e pagar pelo seu próprio sofrimento, arrumando desculpas para isso.

Infelizmente a guerra pode tomar grandes proporções, caso o "alfa" tenha capacidade de liderar e obrigar seus aliados a entregarem suas vidas em prol da "causa".

Se analisarmos friamente a guerra, ela não passa de um monte de pessoas brigando por coisas como se fossem crianças discutindo brinquedos. É ridícula, mas também um subterfúgio para magnatas ganharem mais e mais dinheiro com sua ganância.

O que podemos fazer é tentar a paz já em nosso lar. Guerras entre pais e filhos, irmãos e casais causam uma grande perda de energia e atrasa o processo evolutivo.

Comece a reparar nas brigas violentas em casa e os sintomas que causam: cansaço, perda de memória e atenção, desgaste físico e emocional ( as pessoas se sentem completamente sem energia), dores e doenças abdominais e do coração. Isto quando não terminam em tragédias.

E, como é bom quando conseguimos conversar e chegar num entendimento. Nos sentimos plenos e cheios de luz.

Infelizmente, muitos preferem ainda trabalhar com a raiva e a violência, ao invés de sorrirem e abrirem mão de alguma coisa.

Normalmente, que estimula e inicia uma guerra fica de observador, fazendo provocações e se retirando na hora certa para não perder com isso. Faz com que outros briguem por ele. Cuidado com essas pessoas e falsos amigos. Tem pessoas tão influenciáveis que entram numa briga sem ao menos saber do que se trata. Puramente por não saberem de que forma extravasar sua raiva interior.

Se cada um de nós procurar a paz, a Terra, aos poucos, se iluminará de bons pensamentos e atitudes.

Para você que está lendo isso e está com raiva  ou conhece casas ou lugares em guerra, sugiro esta vivência a qual chamo de "ENERGIA RESTAURADORA":

Sente-se confortavelmente em lugar calmo e tranquilo. Feche seus olhos, respirando profundamente 3 vezes, imaginando muita paz ao seu redor.  Mentalize seu anjo da guarda o envolvendo numa linda luz branca, coberta de gotas coloridas. Banhe-se neste local e depois veja seu coração se enchendo desta luz. Imagine seu coração como uma flor de lótus se abrindo para toda a humanidade e envie esta luz para todos que pensou.
Veja casas, lugares cobertos dessa luz. Imagine a Terra ilumina, bem e feliz. Respire, solte bem o ar e agradeça o momento. Tome um banho, quando puder, de ervas*.


* sugiro alecrim, guiné e arruda. Mas você pode colocar as que achar melhor.

NAMASTÊ

sexta-feira, 14 de março de 2014

ORAÇÃO DE UM NOVO DIA

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)
 
 
Ei, dia lindo! É com você que falo agora.
Obrigada por você fazer parte da minha vida!
Que o tempo em você seja o suficiente para eu ser mais feliz.
Que as horas dentro de você sejam pacientes comigo e me deixem realizar minhas tarefas de maneira tranquila e serena, sem reclamar.
Que o teu cheiro seja de flores se abrindo e que seu som seja de pássaros em brincadeiras divertidas....

Que as pessoas que eu encontrar hoje sejam de paz e que tanto eu, quanto elas, possamos trocar energia de amor.
Ei, dia lindo! Eu abri meus olhos e te conheci, pois você ainda não existia em minha vida.
Por isso, te respeito e pretendo fazer de nossa parceria algo bom.
Dia lindo, eu agradeço você estar comigo e aproveito para manifestar em você a luz divina.
Obrigada por você existir em minha vida!

 by JosiLuA
 
NAMASTÊ

sexta-feira, 7 de março de 2014

MULHER

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)

Dois cromossomos X bastam para que nos tornemos mulher.
E a vida começa em cor-de-rosa, babados e delicados apetrechos.

Desde pequenas observamos o mundo e tentamos buscar a beleza através de enfeites para os cabelos e para as roupas. No início fantasiamos sermos princesas. Todas nós.
Frequentamos festas familiares com vestidos esvoaçantes, de rendas, mangas bufantes, meias brancas e sapatos delicados. Imaginamos ser a atração e gostamos disso.

As bonecas são confidentes e amigas eternas. Ursinhos de pelúcia dormem agarradinhos conosco. Não pensamos na maldade do mundo, nem nos atentamos à ela.
Queremos apenas brincar, correr e sermos felizes na inocência de ser mulher.

Crescemos e nosso corpo toma formas das quais sentimos medo e vergonha, ao mesmo tempo que desabrochamos como mulheres. Então os seios crescem, o sutiã começa a encontrar espaço na gaveta de calcinhas e, finalmente, menstruamos. Apertamos mais a gaveta para os absorventes.

Já não podemos fazer tudo o que fazíamos, sem que nos preocupemos se está tudo bem, se as coisas estão no lugar e se estamos limpas. E dói se tornar mais mulher. Choramos por cólicas, nos enrolamos na cama, temos dores-de-cabeça e o corpo se transforma.

Lamentamos e nos entristecemos com os meninos que, mal preparados, zombam da situação. Começa um peso a carregar por grande parte da vida.

Quando encontramos um homem que, educado corretamente, sabe dar valor à uma mulher, nos apaixonamos. Infelizmente, antes disso, acontecem muitas outras paixões erradas. Achamos que somos importantes e acreditamos. Mas, muitos homens, não sabem o valor de uma mulher e a subestimam, a magoam e a maltratam de forma cruel, rude e vulgar. Traem, batem, abusam e causam traumas para o resto de nossas vidas.

Algumas mulheres são especiais. Parecem nascerem com dons, com poderes e com tamanha luz que facilmente se destacam. Não pela beleza, mas pelo brilho, pelo jeito, pela delicadeza e pelo carisma.

Outras, acabam por não se dar conta de sua própria beleza e vivem uma vida de busca eterna, nunca satisfeitas com elas mesmas.

A mulher apaixonada casa-se com seu príncipe. E hoje, ela é uma máquina sofisticada, cheia de botões, nos quais podemos ler: mãe, esposa, confidente, amiga, faxineira, enfermeira, artista, malabarista, profissional, psicóloga, filha, lavadeira, passadeira, etc.

Como um ser humano pode ser tão forte? A resposta é uma só: AMOR. Com um coração enorme a mulher chora por qualquer motivo, reza e se apega a Deus, está sempre pronta a ajudar, entrega sua vida pela dos entes queridos, divide colos, beija com carinho, se arruma para seu homem, prepara comidas e limpa a casa para todos se sentirem bem e felizes. E tudo isso é feito com AMOR.

Sofre ao dar à luz por dor, mas muitas vezes faz questão de sentí-las. Para amamentar, seu seio parte ou racha, dói, sente dores depois do parto e seu corpo deixa de ser o mesmo. Enfrenta o desprezo de alguns homens por isso. Passa noites em claro, faz chás, canta para o bebê dormir, embala-o em seu colo e o olhar é sempre de AMOR.

A mulher é um ser incrivelmente dinâmico. Faz várias coisas ao mesmo tempo. E fica triste por não ser observada pelo seu homem, não ter sua compreensão e seu respeito. Este último, seria o mínimo que um homem poderia dar à ela.

A verdadeira mulher sangra, sente dor, sente desejo, sente alegria, tesão, sonha e parece que nunca termina sua pilha. Ela é fantástica do seu jeito, seja ela pobre ou rica, gorda ou magra, atleta ou sedentária, delicada ou grosseira.

A mulher é sinônimo de capacidade, de atrevimento, de potencialidade e de justiça.

Ser mulher é isso. Ser mulher é criar filhos, idéias, ideais e um mundo selvagemente protegido. A mulher é a feiticeira que sabe usar seus poderes, é a mãe que sabe quem são seus filhos, é a amante que sabe enfeitiçar seu homem, é a guerreira que luta pela sua família, é a amiga perfeita e a inimiga oculta.

Mulher é cheiro da natureza na sua mais profunda essência, é luz do luar nos momentos do amor, é grito de pássaros na mais estonteante alegria. Mulher é o rodopio dos quadris, o jogo de cintura e o balanço dos cabelos. Mulher é pegada macia, é abraço carinhoso e olhar penetrante.

Mulher é ser criança arteira e sonhadora, ser adolescente assanhada e petulante, ser jovem decidida e lutadora, ser adulta responsável e versátil, ser idosa sábia e observadora.

Chegar lá na frente e ainda ter que enfrentar a menopausa, os calorões e, mais uma vez a transformação de seu corpo. E ter que filtrar tudo isso da melhor forma possível para não entristecer com os desprezos, não somatizar os abandonos e não morrer com as injustiças que encontra de parceiros, de filhos, de empregadores e de qualquer um que não sabe que dentro dela existe uma alma, um espírito buscando sua verdade, sua missão.

A todas as verdadeiras mulheres meu respeito e muita força e luz.

NAMASTÊ





terça-feira, 4 de março de 2014

MÁSCARAS e ARQUÉTIPOS

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)

O carnaval passou e as máscaras caíram. Todas as máscaras. Esta é a época em que nosso inconsciente nos diz o que temos escondido e que gostaríamos de colocar para fora, pelo menos uma vez. Seja por divertimento, seja por desejo, seja por sonho.

Esta festa é apenas uma época propícia para isto, porque as máscaras são nossas defesas de toda hora.

Como viveríamos sem as máscaras? Pode-se dizer que as máscaras são sinônimo de fingimento, de desejos e até de distúrbios de nossa personalidade. Quem nunca se imaginou com um rosto diferente, de alguém ou de um mito, usando uniformes ou trajes que possam glorificar ou chamar a atenção?

As máscaras nos protegem contra atitudes violentas, ao mesmo tempo que nos transformam em pessoas falsificadas. Vestimos máscara de boazinhas, porque não podemos perder nosso emprego, quando na verdade temos mesmo é vontade de esganar quem está na nossa frente. Vestimos a máscara da beata religiosa para os que nos rodeiam, e saímos na calada da noite extravasando a prostituta interior. Vestimos a máscara da curandeira, da pessoa que frequenta a roda de religiões, damos conselhos e ao sairmos, não sabemos como agir em nossa própria vida.

Todos nós temos máscaras e as usamos quando necessário. Elas não deixam de ser um acessório importante em nossa vida. Afinal, somos todas elas.

Porém, uns tem mais máscaras na manga que outros. E sabem utilizá-las de maneira mais sábia e eficaz, na hora certa. Entretanto, algumas máscaras nos põe em risco perante algumas pessoas. Infelizmente, ao acreditarmos em determinadas personalidades, não distinguimos ao certo quem realmente está à nossa frente.

Pessoas há que se escondem tão bem atrás de suas máscaras que acabam acreditando serem o que não são e fazendo aquilo que, na verdade, nunca tiveram conhecimento ou dom, apenas desejo de ser.

Uma das grandes dificuldades de relacionar-se profundamente com alguém é mostrar quem realmente somos de imediato. Vamos assumindo papéis e colocando máscaras para agradar e isso vai se tornando uma coleção de personalidades tão diferentes que num determinado momento não sabemos mais como agir e até quem somos realmente ao lado da pessoa escolhida.

As máscaras que usamos são as maneiras como podemos ser para os outros, criando expectativas de como elas queiram que sejamos.

Já os arquétipos são, de acordo com Jung " tendências herdadas, armazenadas dentro do inconsciente coletivo".

Eis os arquétipos de todos nós:

* o BOBO - você os distingue porque são aqueles que fazem piada o tempo todo e nas festas e reuniões falam alto e fazem questão de aparecer. Na verdade, falam coisas para as pessoas com a desculpa de estarem "brincando" com elas, usando o humor como fonte da verdade. No fundo têm medo de ser deixado de lado, da apatia da vida.

* o SÁBIO - não tem necessidade de controlar o mundo, mas de entende-lo. É a pessoa que observa e analisa as atitudes e situações, sem criticar, mas tentando entender. Seu medo refere-se ase iludir ou descobrir fraudes no que acredita.

* o MAGO - são as pessoas que tem o poder de curar situações, energias e que podem transformar a consciência do todo em algo melhor, numa realidade mais pura. seu lado negativo é utilizar-se de seu poder para o mau.

* o GOVERNANTE - o verdadeiro governante sabe entender as pessoas comuns, respeitando suas dores, observando seus anseios e conhecendo seus problemas. E, além de tudo, mantendo a humildade como parte de todos. Seu maior medo é não conseguir ter o controle necessário para que seu governo seja perfeitamente feliz.

* o INOCENTE - é aquele em nós que confia em tudo e em todos. "Todos são bons e não me farão mal algum". É a parte que jamais perde a fé. Tudo isso nos dá segurança, apesar de vivermos a utopia e nosso medo é de sermos deixados à mercê da vida.

* o AMANTE - não só entre duas pessoas, mas é o resgate do nosso mais íntimo sentimento de amor pela vida e pela situação das pessoas na vida. É quando choramos ao ver alguém sofrer e quando sofremos na solidão, buscando desesperadamente um aconchego, seja lá em que braços forem. O que mais tememos é a separação.

* o CARIDOSO - é o generoso, os que se oferecem para causas generosas, que se doam para ajudar os outros. São nossas atitudes boas, onde criamos ambientes bons e seguros. Só fraquejam com a ingratidão alheia.

* o ÓRFÃO - no fundo são muito carentes, pois tiveram que ser donos de si muito cedo, já que foram privados da proteção dos pais. Ele é ativado por experiências ruins. Faz de tudo para não ser uma vítima, mas tem medo de ser explorado.

* o GUERREIRO - são pessoas destemidas, que enfrentam grandes situações como se enfrentassem dragões. estabelecem metas e seguem com coragem. Seu medo é enfraquecerem ou terem algum problema que os deixem estagnados e impotentes.

* o EXPLORADOR - quando nos sentimos preparados a responder o chamado do espírito para um mundo de sabedoria. Isto se dá quando procuramos respostas às questões da vida através de desbravar fronteiras. Para tanto, não podemos ser conformistas.

* o DESTRUIDOR - são as atitudes que acabam nos levando para caminhos tortuosos afim de prejudicar a nós mesmos e nosso corpo como : drogas, bebidas, fumo, etc. Ataca de forma irracional, mas tudo isso acaba em transformação. O perigo é a pessoa estagnar.

* o CRIADOR - são pessoas criativas, que sabem usar a imaginação, ajudando os outros a encarar a beleza e o significado da vida. Quando há falta de imaginação tornam-se insatisfeitas.

Talvez passemos pela vida sem sentir algum deles em nossa personalidade, mas é bem provável que a maioria esteja em nós em diversas situações da vida.

NAMASTÊ

CORAÇÃO AMANTE

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)


Bate firme, bate forte e, às vezes, disparado.
O coração  desajeitado, quer bulir com nossa alma!
Quer lisonjas e agrados, sem barganhas e trejeitos,
nem melindres satisfazem este órgão tão carente,
quando resolve ter alguém dentro do peito.

Por vezes dói, noutras a sensação é de paz.
O coração cheio de ternura e amor,
não quer saber de estragos, nem de distâncias.
Apenas se alegra no abrigo e no calor,
do coração que para nós tem importância.

Mas os corações não são iguais
e alguns se fecham para a vida.
Bateram tanto em portas erradas,
que o medo de encontrar o aconchego no impreciso
os fazem passar frio sozinhos em noitadas.

Outros não se contentam com apenas um colo
e querem usurpar parte de vários corações.
São nômades que não se ligam a nenhum lugar
passando a vida só tentando alcançar
satisfação pessoal em bons anfitriões.

Mas o coração amante, aquele que sabe o valor do amor
entra, às vezes de mansinho,
pé ante pé com cuidado e sem cometer desalinho,
enaltecido pelo perfume e o movimento de seu escolhido,
para, na hora certa, entorpecer de amor o merecido.

Coração que é saudável e que se cuida,
sabe bem onde deixar a assinatura.
Pode-se amar mais de um nessa vida,
se souber lidar com a amargura,
e com todo tipo de despedida!

Namastê

 

O PÁSSARO

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)













Um passarinho veio me dizer
que a vida sem amor pode adormecer
Um passarinho veio me dizer ...

que o amor sem compreensão, desfaz a ligação
Um passarinho veio me dizer
que compreensão sem um pouco de carinho, faz da cabeça um redemoinho


 Um passarinho veio me dizer
que um redemoinho muito intenso, deve ser tratado com bom senso.
Um passarinho veio me dizer
que se não houver bom senso, o amor ficará suspenso
E amor suspenso é motivo para voar
e voando você encontra a liberdade
e sendo livre você terá tempo de pensar
e ao pensar poderá se reestruturar
e isso acontecendo ...
NOVAMENTE PODERÁ AMAR.
NAMASTÊ