Google+ Followers

Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

Coração Aberto

Quando decidi escrever me senti uma borboleta saindo do casulo. E junto com ela saíram os sentimentos e os pensamentos que muitas vezes não conseguimos transmitir. Descobri que ser poeta é opinar sem medo, escrever é desvincular-se de segredos e expressar-se é viver intensamente.

JosiLuA

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

ORAÇÃO DE UM NOVO DIA

Autora: Josianne L.Amend





Um novo dia está surgindo e é necessário continuar.
Preciso ser forte para não perder a fé e a esperança.
Que eu seja e entenda quem eu sou.
Que não tenha vergonha de mim.
Que não tenha inveja dos que estiverem em melhores situações financeiras.
Que tenha compaixão pelos que estiverem enfraquecidos fisicamente.
Que eu faça da minha vida e atitudes espelho para os outros, pela dignidade e amor.
Que eu me equilibre cada vez mais na força do universo.
Que a Mãe Terra possa me ceder tudo que for necessário para uma vida digna e feliz.
Que eu encontre meu lugar, minhas chances para realizar meu trabalho.
Que tenham as pessoas certas no meu caminho para me fazer rir e ser feliz.
Que minha família seja abençoada e unida.
Que eu não me importe de dividir, mas que eu aprenda a ensinar.
Que meu sentimento não seja de me rebaixar perante o trabalho alheio,
mas que eu dignifique os meus dons e respeite os dos outros.
Que eu seja protegida contra os sentimentos alheios que me derrubam
e que me fazem, muitas vezes, me sentir desnecessária ao mundo.
Que a Tua Paz invada meu caminho, para que eu tranquilize a todos que estiverem comigo.
Que a Tua Luz ilumine meus pensamentos, para que eu possa exercer minha função da melhor maneira possível.
Que a Tua sabedoria esteja dentro de mim, para que eu saiba exatamente como, onde e com quem devo andar e realizar.
Que a Tua voz seja ouvida em meu peito a cada passo e atitude a ser tomada.
Espero e quero que minha vida seja um portal para a felicidade, onde um dia entenderei todos os por quês que tenho questionado.
Que Teus pés me levem, Tuas mãos me segurem, Teu espírito esteja em mim.
E que este novo dia seja nada mais que a alegria entrando no meu espírito!


NAMASTÊ

sábado, 7 de novembro de 2015

QUILOS A MAIS

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)



Este texto não tem nada a ver com a necessidade de se cuidar em termos de saúde. Tem a ver com a vida, com nossos sentimentos e com nossas escolhas.

Ouço muito as palavras "quilos a mais" e gostaria de saber onde está o manuscrito vindo dos extraterrestres que foi escondido no monte sagrado e que revela o limite da gordura em nossos corpos. Deve ter um, sem dúvida alguma, já que os ET's são todos magrinhos. Bem, na verdade eles são um pouco inchados na barriga, mas isso é outra história.

Fomos tão estupidamente bombardeados com a idéia do corpo perfeito, que agora não sabemos mais admirar as gordurinhas localizadas em regiões estratégicas. Nossos olhos e senso crítico estão tão acostumados com manequins, fotos e todo tipo de mídia discriminativa para a gordurinha, que estamos ficando literalmente neuróticos.

As pessoas acordam e, ao invés de se admirar pelo simples fato de existirem, já se olham achando defeitos por todos os lados. E o mais incrível é que as mais neuróticas, são as que possuem o corpo "invejado" pelos cheios de gordurinhas. E são, também, as que mais discriminam e se incomodam por verem alguém usar uma roupa de banho na praia, mostrando seus "pneusinhos". Porque projetam suas inseguranças nos outros.

Não vou falar em corpo perfeito, pois ele é utópico. Talvez existam em outras dimensões, mas sabemos que mesmo não tendo os quilinhos a mais em determinadas regiões, alguns tem gordura de sobra na língua e no cérebro.

Após anos e anos de lavagem cerebral, posso dizer que é bem difícil olharmos para alguém com mais estrutura e acharmos normal e lindo. Mas é. Essa pessoa é maravilhosa, é charmosa e única. Porque todos somos únicos e, dentro de nós, apesar da neurose de querer ser o centro das atenções na atualidade, existem pessoas amarguradas, insatisfeitas, frustradas e muito tristes.

Nos deixamos envolver por massificação de idéias e conceitos quanto ao que devemos ser ou nos tornar e esquecemos completamente que somos livres.

Mas, o pior de todo esse processo são os preconceitos que vejo quando as pessoas são escolhidas para cargos em empresas, para desfilar estilos (como se não existissem pessoas para roupas maiores) ou para ocuparem lugares em meios de transporte. É como se o mundo se resumisse, não em qualificação, mas em tamanho de corpo. E não vou dizer beleza, porque nem todo magro é belo.

Aqui não cabe falar de beleza, mas do preconceito que o mundo criou com relação às maravilhosas pessoas com quilos a mais. As indústrias da moda, dos remédios para emagrecer e das cirurgias plásticas são as que fazem o ser humano ser infeliz e insatisfeito cada vez mais. 

Os quilos a mais não existem. Existe um corpo, onde uma alma boa ou ruim nele se hospeda. Não é o corpo físico que determina um ser humano, mas a alma dele. 

Clichê? Talvez seja para muitos, principalmente aqueles que estão aprisionados no mundo que não é deles, mas de quem os manipula através de produtos e esperanças.

E o mais engraçado é que, bem ou mal, escolhas são feitas e quando você se der conta, passou a vida toda correndo atrás de algo que não te mostrou quem realmente você é e o que veio fazer. E aí, poderá ser tarde demais, deixando passar lindas almas, pura e simplesmente por julgar.

Liberte-se! Viva a vida como ela se apresenta a você. E, se alguém te julgar, dê de ombros e procure outro jardim, porque este já está cravado de espinhos.


NAMASTÊ



terça-feira, 3 de novembro de 2015

CADA VEZ MAIS DISTANTE

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)



Sem olhar para trás, sinto distanciar-me de pessoas e coisas.
E o engraçado nisso tudo, é que parece não haver mais sentimentos.
Saudade, talvez, mas nem sempre! 
Alívio e um certo desprezo pelo que se foi, parecem andar juntos.

É como se eu resolvesse andar por cima do mar, tentando chegar ao horizonte.
A cada passo, vou deixando para trás palavras e desilusões.
O mar é inseguro, mas o objetivo é seguir em frente.

A sensação é de que nunca se chegará à meta, mesmo com todo esforço.
Passo a passo vou me desvencilhando de envolvimentos e afeições.
E, ao mesmo tempo, despindo-me da alma.

Nada fui, senão qualquer coisa que tivesse servido momentaneamente.
Meu paraíso de esperanças está se desfazendo aos poucos.
Sinto-me diferente, um pouco angustiada, um pouco aliviada.

Suspiro a quase todo momento, como se isso preenchesse a vida que ainda resta.
Depois, meio anestesiada, lamento estar cada vez mais distante de tudo e todos.
É como se não tivesse mais graça, nem valor, nem esperança.

Espero pelo momento de entender e encontrar o destino certo.
Vou riscando pessoas, desejos, amores...
Parece ser essa a finalidade de se chegar ao final sem muito sofrimento.

Às vezes, nesse mar de agonia, uma onda leve, eleva o pensamento,
e consigo raciocinar por poucos minutos, encaixando-me novamente nesta vida.
Mas, rapidamente, me questiono: vale a pena?

Cada vez mais distante de mim mesma, incluo-me nos excluídos,
porque não vejo mais graça em fazer parte de tudo.
Quero encontrar meu lugar, mas ele não existe.

E, por ele não existir, vivo a incansável procura,
cada vez mais distante de mim, da vida e de tudo!


NAMASTÊ

FORA

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)



Fora da realidade,
fora da linha,
fora da casinha,
fora da sociedade.

Fora da moda,
fora do mercado,
fora das novidades,
fora das amizades.

Estar por fora é estar dentro do quê?
Estar por dentro é ficar fora de onde?

Cada vez mais fora,
fora do mundo,
fora da vida,
fora do juízo.

É como estar dentro do jogo,
sendo apenas o tabuleiro.
Vê a movimentação,
mas nada participa.

Fora de tudo, dentro do nada.
Nunca um sentimento corrói tanto,
quanto estar fora.
Porque fora você ganha a liberdade,
dentro você cumpre papéis.
Mas fora você assume ser único,
porque dentro você só é mais um.


NAMASTÊ

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

OS QUE SE FORAM

Autora: Josianne L.Amend (JosiLuA)



Os homens vivem querendo achar o Santo Graal, porque ele lhes dará a vida eterna. E o que seria a vida eterna? Será que ela seria o recurso para o grande medo da morte? Afinal, ela ainda é mais forte que toda tecnologia e recursos que temos.

Mas, essa história não é sobre os que ficam, e sim sobre os que vão. Vão para onde? Serão o que ou quem, e aonde? Sabemos que somos energia e que energia não se desfaz, apenas perambula. O que se desfaz é o formato que temos neste espaço.

Hoje é o dia de lembrarmos de todos os que se foram, como se a dor no coração chamada saudade, não persistisse pelos momentos recordados. Como o tempo é uma medida para nós, acreditamos que todos deveriam viver mais que seus descendentes. Infelizmente não é assim, simplesmente porque não controlamos a vida que temos nesta dimensão.

E os que se foram são lembrados por seus parentes e amigos com carinho, mesmo que essas pessoas não tenham exercido sua melhor performance como seres humanos. Acho que os que ficam, querem realmente acreditar que a essência era do bem e que os sorrisos e momentos engraçados serão os guardados na caixinha de lembranças. No final das contas, é o que importa para reconfortar-nos.

Acredito que os antepassados, em especial, são os que abriram caminhos para nossas vidas. Devemos a eles nosso respeito. Seja lá de que forma tenham vivido, seu legado é de suma importância, principalmente quando temos em nós a semente do bem. Se foram pessoas determinadas, trabalhadoras ou carismáticas, podem ter plantado em nós esse tipo de semente. É óbvio que a maneira como a regamos, através das buscas que fazemos na vida, a fará germinar ou não.

Em contrapartida, se nossos antepassados foram pessoas não tão benéficas, talvez tenham feito com que despertasse em nós o desejo de melhorar, por vergonha ou mesmo por raiva.

Sei que posso estar sendo um tanto quanto ríspida ao dizer tais palavras, mas é a verdade. Todos que por aqui passaram deixaram uma herança energética. Cabe a nós saber o que fazer com ela, para que o mundo se torne melhor.

E quanto aos que não são antepassados, mas já se foram, devem ter tido tempo suficiente para deixar lições do que seguir ou não, de como viver ou não, para parentes e amigos. Talvez seja essa a função das nossas vidas. Deixar esse tipo de patrimônio.

Respeitar cada lição, ato de bondade, carinho, que todos que se foram partilharam conosco é a melhor homenagem que podemos dar a eles. Lembrá-los através do que de bom fizeram, pode dar a eles a chance de se libertarem de algemas pesadas e aliviá-los no espírito. Creio que lembrar que em algum momento de suas vidas exerceram atos bons, pode resgatar fluidos energéticos favoráveis para sua ascenção.

Desejo aos meus antepassados muita luz e paz, seja lá onde estiverem, por onde andarem e que trabalhos estão fazendo. Sim, trabalhos, pois essa frase "descanse em paz", só tem a ver com sair de cena desta dimensão. O trabalho continua...

Quem sabe possam ler ou saber deste texto onde estiverem. Então, quero que saibam que os tenho no coração e que deixaram lindas lembranças, belas lições e saudades. E espero que estejam num lugar muito iluminado e cheio de alegria. Meu respeito por todos vocês.


NAMASTÊ